OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 18 de dezembro de 2018

Colunistas

Ivan Nunes Ivan Nunes
É jornalista profissional. Há mais de 20 anos escreve sobre os bastidores da política na Zona da Mata alagoana.
18/02/2018 às 08:03

Aves e animais silvestres invadem União; só esta semana os Bombeiros capturaram 5 deles no centro da cidade

Animal foi devolvido ao seu habitat natural numa APA(Área de Proteção Ambiental) Animal foi devolvido ao seu habitat natural numa APA(Área de Proteção Ambiental)

Trata-se de um gambá-de-orelha-branca (Didelphis albiventris) o que foi capturado numa residência no bairro Vila Kenedy, localizado no centro de União dos Palmares, pelo grupamento do Corpo de Bombeiros Militar numa operação realizada por volta das 22h desta sexta-feira,16.

Ele é uma espécie de gambá achado na ArgentinaBolíviaBrasilParaguai, e Uruguai. É um animal generalista que vive em muitos habitats distintos, podendo apresentar comportamento predominantemente terrestre ou arboreal.

Por algum tempo, essa espécie foi classificada junto ao gambá-de-orelha-preta (Didelphis aurita) dentro do táxon Didelphis azarae. De 1993 até 2002, essa espécie também incluía o Didelphis imperfecta e o Didelphis pernigra como subespécies. 

Com um tamanho de pequeno a médio, o gambá-de-orelha-branca assemelha-se em dimensões a um gato e, quando adulto, pesa cerca de um quilo e meio a dois quilos.A sua pelagem é preta-acizentada no corpo, preta no rabo e branca nas orelhas e no rosto, possui uma listra preta na cabeça e manchas pretas ao redor dos olhos.

O gambá-de-orelha-branca é um animal muito versátil e seus habitats naturais são muito diferentes em termos de ocorrência de chuva, umidade, disponibilidade de água e temperatura; vive em prados, montanhas, bosques e florestas, podendo também ser econtrado em ambientes urbanos próximos a áreas de reserva. É comumente encontrado na Argentina, Paraguai, Uruguai, Bolívia e Brasil.

O gambá-de-orelha-branca frequentemente muda de habitat para acasalar. As populações geralmente são maiores em épocas mais úmidas, quando os filhotes começam a procurar por comida sozinhos. São geralmente solitários e nômades, mas às vezes vivem juntos em buracos, lixos e em estruturas humanas vazias (porões, garagens, armazéns etc.).

Os gambás-de-orelha-branca são animais onívoros, consomem invertebrados, pássaros, pequenos mamíferos, cobras, lagartos, anfíbios, frutas, cereais e praticamente qualquer coisa que seja comestível, também consumindo lixo quando disponível. Os gambás-de-orelha-branca que se alimentam regularmente de frutas agem como dispersores, podendo-se encontrar várias sementes em suas fezes

No Nordeste brasileiro ele é também conhecido como timbu ou cassaco, com exceção da Bahia, onde é chamado de sarigué, sariguê, saruê ou ainda sarigueia..

O nome gambá tem origem na língua tupi-guarani, na qual gã'bá ou guaambá significa "mama oca", uma referência ao marsúpio, a bolsa ventral onde se encontram as mamas e onde os filhotes vivem durante parte de seu desenvolvimento.

É o mascote do Clube Náutico Capibaribe, um time de futebol brasileiro de RecifePernambuco.

Deve-se a corporação do Bombeiros Militar, setor de Busca e Salvamento ter se deslocado até a Vila Kennedy, N° 21,  para capturar um gambá dentro de uma residência. Temendo ataques, os moradores do imóvel contaram que foram surpreendidos pois ele estava envolto as roupas. O animal não apresentava ferimentos e foi levado a uma mata da região e devolvido ao seu habitat natural.

Colaborou Grupo Branquinha e Região e Wilkipédia

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.