OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 20 de setembro de 2018

Colunistas

Ivan Nunes Ivan Nunes
É jornalista profissional. Há mais de 20 anos escreve sobre os bastidores da política na Zona da Mata alagoana.
24/02/2018 às 08:18

Prefeito de União libera hospital de pagar água ao Saae no ano de eleição

Está nas mãos do juiz Yulli Rotter, titular da 2ª Vara Cível de União dos Palmares, a faxina que poderá acontecer na sede da prefeitura de União dos Palmares, onde o funcionalismo não come carne na gestão do prefeito Kil de Freitas, somente osso. "O povo precisa recuperar o orgulho que possui por essa terra", brada o ex-governador Manoel Gomes de Barros diante de uma gestão dificil de um dia se tornar acima de qualquer suspeita.

Esta semana, o blog, baseado numa informação de um magistrado local, publicou que o hospital São Vicente de Paulo poderia ter seu atendimento na unidade de urgência e emergência limitado, com horário para fechar as portas. No dia seguinte, a secretária municipal de saúde, Geane Vergeti, soltou nota nas redes sociais repudiando as informações veiculadas pelo blog e, deixou escapar atos administrativos de renúncia de receita e mal uso do dinheiro público para contemplar instituições como galanteio administrativo.

Em ano de eleição, Geane confessou que até antecipa pagamentos ao hospital por serviços que ainda estão por vir e, que o chefe dela, ordenou a direção do Saae - Serviço Autonômo de Água e Esgoto - da cidade, o HSVP de isentar na conta de água a cada mês, numa clara renúncia de receita para o município. 

Isso aos olhos do Ministério Público Estadual soa como um carnaval fora de época, onde Kil, utiliza o dinheiro do usuários do Saae, que pagam a taxa de água mais cara da Zona da Mata alagoana, para fazer média, populismo com o sagrado dinheiro do povo de União dos Palmares.

Se por acaso você deixar cortar a água por falta de pagamento ou qualquer outro motivo, a religação do líquido precioso somente deverá ser feito mediante o pagamento de mais R$ 100,00 como multa, claro que pode ser pago à vista ou se preferir, no cartão ou inserir no papel da próxima conta de água. 

Para o HSVP, a isenção dos valores que deveriam ser pagos é fruto de um acordo celebrado não se sabe por quem, mas mantido ao pé da letra e, em ano de eleição, se revela uma situação populista, de fazer média.

O que nos parece é, que o prefeito Areski Freitas optou por viver no mundo da lua e ao abilolar, a imensa população de União dos Palmares sofre com os seus desmandos. Só resta torcer que logo logo ele vai tomar do seu próprio veneno. A conferir.

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.