OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 16 de junho de 2019

Colunistas

Ivan Nunes Ivan Nunes
É jornalista profissional. Há mais de 20 anos escreve sobre os bastidores da política na Zona da Mata alagoana.
03/01/2019 às 14:34

Quando a experiência contribui para São José da Laje continuar na frente

Neno da Laje em pose especial com a nova mesa diretora da Câmara Municipal Neno da Laje em pose especial com a nova mesa diretora da Câmara Municipal

Visionário, se não, agiu como tal. Assim foi Rodrigo Valença quando nomeou o ex-prefeito Paulo Roberto de Araújo, Neno, como dirigente de Relações Institucional da prefeitura de São José da Laje. Aos poucos e principalmente aqueles que apostavam em dias de conflitos jamais poderiam pensar minimamente sequer que a proposta era a do engrandecimento total.

Neno como ficou conhecido ao longo de sua vida política em São José da Laje e Alagoas, se revelou na gestão Rodrigo Valença, numa grata e fundamental peça com capacidade de encaminhar, resolver, apontar e sugerir sem disputa pelo Poder, alternativas paupáveis, saídas para situações políticas que exigiu dele igualdade, respeito e parceria.

Assim vem sendo Paulo Roberto de Araújo, Neno no sexto ano de governo municipal. Um mediador com capacidade real de dirimir e compor situações políticas com a sociedade civil organizada bem como os Poderes Legislativo e Judiciário. Para Rodrigo Valença, situações emblemáticas tornaram-se viáveis.

A mais nova iniciativa política de Neno da Laje, num momento onde a região promove a dissensão pelo Poder a escolha do novo presidente da Câmara Municipal se deu pelo entendimento, parceria e disposição para fazer São José da Laje crescer. 

Neno da Laje e o presidente reeleito, Marcos do Hospital

A recondução de Marcos do Hospital para a presidência da mesa diretora do Legislativo Lajense se constituiu numa ação política meritória que faz de São José da Laje, uma cidade destaque e com capacidade administrativa real para arrebatar o município.

Nessas horas, Neno da Laje se identifica e muito com a poesia do velho Cazuza quando ele diz em uma das suas melodias com letras bem simplórias que: ...Se você achar que eu tô derrotado, saiba que ainda estão rolando os dados porque o tempo, o tempo não pára".

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2019 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.