OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 17 de fevereiro de 2019

Colunistas

Ivan Nunes Ivan Nunes
É jornalista profissional. Há mais de 20 anos escreve sobre os bastidores da política na Zona da Mata alagoana.
13/01/2019 às 08:57

Abandono das praças públicas frustra moradores; conheça hoje a praça Jorge de Lima

Símbolos do lazer e do convívio público, a praça Jorge de Lima, o 'Príncipe dos Poetasestá abandonada faz tempo e essa realidade se revela, infelizmente, no retrato do abandono e do descaso da prefeitura municipal de União dos Palmares.

A falta de manutenção deixa a praça, situada em bairro nobre com ares de abandono eterno. Nem mesmo o busto do homenageado escapa do tempo, quando vezes sim, vezes não, vândalos pintam os lábios do poeta, autor de Nega Fulô, um dos poemas de maior popularidade no mundo.

Outra realidade que deixa turistas e nativos tristes está no cuidado do logradouro. O beiral da praça quebrado, vegetação nativa destoando da beleza e de maneira inocente avança na calçada, enfeiando a quem busca bater uma foto na praça Jorge de Lima que nos próximos meses ganhará um vizinho importante no setor financeiro, com a instalação da nova agência da Caixa Econômica Federal - Quilombo.

Mas a sujeira, insegurança e degradação ambiental também são destaques na praça Jorge de Lima que utilizou uma das janelas de sua residência na praça Basiliano Sarmento para escrever poesias que revelou num imortal mundo a fora. 

Outro cenário destoante na praça são o conjunto de cabines telefônicas, onde em seu interior não existem mais  os aparelhos - telefones. Sujos e quebrados, dá sinais que a qualquer momento poderá desabar se não forem removidos a tempo em mais um ato de abandono.

Um  turista ouvido pelo blog lamentou o quadro pintado pela prefeitura nos traços do abandono. Ele disse que a culpa está em quem ocupa a função de secretário municipal de Cultura.

Na ótica do visitante, ele que deve cuidar e tratar dos monumentos existentes na cidade bem como praças que levam o nome de figuras conhecidas e que se tornaram importantes, a exemplo do poeta Jorge de Lima, do advogado e escritor, Povina Cavalcante, do promotor de Justiça Costa Rêgo; do ex-prefeito de União dos Palmares e fundador do município, Basiliano Sarmento, bem como do homem que colocou energia na cidade e água canalizada também, o ex-prefeito, Antenor de Mendonça Uchôa. 

O prefeito Kil de Freitas pode fazer a sua mea culpa, sem problema algum, mas quem deveria trabalhar e defender sempre a preservação de tudo isso e da cultura palmarina onde o legado de Zumbi sempre será o caminho para atrair o mundo, é o detentor da função. Lamentável", admoestou.

Patrono da praça que leva seu nome; Jorge de Lima e o seu busto desbotado pelo tempo



Orelhões: além de enfeiar, uma ameaça constante



Vegetação nativa avança



Cabeceira da praça está carcomida em função de se um eterno ponto de lixo doméstico e da feira livre da cidade

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2019 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.