OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 19 de fevereiro de 2018

Colunistas

Ivan Nunes Ivan Nunes
É jornalista profissional. Há mais de 20 anos escreve sobre os bastidores da política na Zona da Mata alagoana.
15/12/2017 às 07:57

Pesquisa revela que população de União está presa a antigos gestores

O DataNunes apresentou esta semana o resultado de uma pesquisa, que chama a atenção das pessoas pesquisadas, sobre o atual momento político que vive União dos Palmares.

No relatório, apresentado pelo diretor de Conteúdo, ficou evidenciado que 80% dos entrevistados ainda estão presos a antigos gestores, a exemplo do ex-prefeito e ex-governador Manoel Gomes de Barros, Iran Menezes, Afrânio Vergeti, Zé Pedrosa e uma pitada de ironia: Beto Baia, afastado do cargo de prefeito por duas vezes, em decisão do Juiz da 2ª Vara do município, Yulli Rotter, atual juiz eleitoral.

Os prefeitos eleitos geraram grande expectativa da população, principalmente nos jovens, mas eles acabaram fazendo um péssimo governo, diria, decepcionante, a exemplo de José Praxedes Neto, Beto Baia, Rosiber Oliveira de Melo, Eduardo Pedrosa e Kil de Freitas, a propósito, Kil poderá ser o político que mais assumiu a prefeitura de União dos Palmares: três vezes. Uma vice de Zé Pedrosa, outro mandato inteiro que ele acabou sendo substituído pelo prefeito Beto Baia-Eduardo Pedrosa e, agora, prefeito eleito em 2016.

Na pesquisa, um dado revelador: Manoel Gomes de Barros - único palmarino que governou Alagoas, teve o mesmo reconhecimento como gestor que o ex-prefeito Afrânio Vergeti, que comandou União dos Palmares por dois mandatos e, em 2000, teve seus direitos políticos suspensos por 8 anos, além de ter sido afastado do cargo.

Essa relação de saudosismo, em 80% dos ouvidos, remete à péssima administração que Kil de Freitas vem fazendo, com atraso na folha, servidores demitidos pelas redes sociais, nepotismo, atraso nos consignados, retirada do óleo diesel para os alunos universitários de maneira abrupta, demissão de Filipe Almeida, da saúde, para botar uma secretária laranja, contratos escusos com uma empresa de nome Avant, portal da transparência inexistente, péssima relação com o sindicato dos servidores do município.

Diante dessa realidade, as eleições de 2020 poderão apresentar caras novas, haja vista que o falecimento do ex-prefeito Afrânio Vergeti abriu espaço para um nome na família; Jaiminho Vergeti ou o preferido da população, Cristina Vergeti.

Manoel Gomes de Barros prepara seu neto, João Neto, para a sua sucessão no campo político, haja vista que o nome natural da família, o ex-deputado estadual, Nelito Gomes de Barros, enfrenta problemas com a Justiça eleitoral. Iran Menezes deposita suas fichas no filhos, Junior Menezes ou nele mesmo, mas são poucas as chances do ex-prefeito encarar uma eleição, mesmo tendo um passado político de mais acertos que erros.

A novidade no cenário político palmarino é a chegada do filho de Zé Clemente, empresário da Cledisbel, Jó Clemente, já fixou residência no município e poderá ser uma das alternativas no processo eleitoral. Por outro lado, Dode Praxedes se municia para disputar as eleições municipais de 2020. Outro nome que o pai fará de tudo para virar a mesa de sua desastrada atuação como secretário municipal de saúde, será o Filipe Almeida. Para Daniel da Quaker, a passagem dele foi eivada de ciúmes e cenas dantescas de um governo que ele pediu para sair.

Confira os dados finais da pesquisa

Afrânio Vergeti; Manoel Gomes de Barros e Iran Menezes, como referências de bons gestores.

Beto Baia, Kil de Freitas - abaixo da média que representam 0,3% Kil e 0,6 Beto Baia

Demais preferiram não optar e sugeriram que Kil de Freitas fosse trabalhar mais pela cidade.

Leia mais »
Postado por Ivan Nunes
14/12/2017 às 18:45

Queimadas voltam a preocupar moradores em União dos Palmares

As queimadas voltaram a chamar a atenção de ambientalistas em União dos Palmares. O forte calor tem sido um dos fatores de preocupação, a exemplo do que aconteceu na terça-feira,12, na parte baixa da Serra dos Frios, com a reserva de Mata Atlântica da Usina Laginha. Uma densa camada de fumaça preta denunciava a existência de uma queimada criminosa, que podia ser vista de qualquer ponto da cidade de União dos Palmares.

Muitos moradores ligaram para a redação do blog, demonstrando enorme preocupação com a situação, que pode se alastrar em outros pontos da serra, alvo fácil de grileiros que desafiam a polícia ambiental em Alagoas. A propósito, o único batalhão da Polícia Ambiental no estado fica no município de Satuba e somente aparece em União dos Palmares nas quatro festas do ano.

Situação semelhante ao BPA - Batalhão de Polícia Ambiental - nos remete ao IMA - Instituto do Meio Ambiente  em Alagoas, que se tornou, nos últimos anos, ineficiente na fiscalização dos riachos de União dos Palmares, a exemplo do Canabrava, Camaratuba e Riaho Macacos que desembocam no rio Mundaú com águas servidas, animais mortos e até móveis jogados dentro desse braço do Mundaú e nenhuma ação eficaz desses órgãos fiscalizadores é tomada, para inibir esses predadores.

Leia mais »
Postado por Ivan Nunes
11/12/2017 às 20:02

Parcela do FPM de União do dia 10 foi a maior do ano; confira quanto checando os extratos bancários

Por ora, quem tem motivo de sobra para começar a semana sorrindo ao lado de seus parentes secretários municipais, é o prefeito de União dos Palmares, Areski Freitas. A primeira parcela do FPM que caiu na sexta-feira,8, de maneira antecipada, despejou nas contas da prefeitura, quase R$ 4 milhões de reais - grana suficiente para pagar o mês de dezembro de 2017 e o seu décimo terceiro salários, de acordo com um economista ouvido pelo blog.

Essa, foi a maior parcela do Fundo de Participação dos Municípios(FPM), que Kil de Freitas e Jorjão ficaram frente a frente desde que ele foi eleito pelo PMDB. Num áudio que chegou a redação do blog, Kil de Freitas leva um papo reto com a secretária municipal de Educação, Rimelc Lins, esposa de Jorjão Lins secretário de Finanças e irmã da primeiríssima dama do município, Gabriela Yasmin, do Selo Unicef.

No áudio, Kil pede calma e orienta a cunhada que é dona de uma escola privada que  recentemente utilizou dez ônibus amarelinhos da Semed numa excursão para a Serra da Barriga - Patrimônio do Mercusul - a ter calma.

- ...o décimo eu não sei se vai dá pra pagar. Tem uma parcela para entrar até o dia 20; se cair, estamos feitos, a gente vai pagar..Se não, a gente paga uma parte...", comenta Kil com voz de despreocupado.

- ...a nossa intenção é pagar até o dia 20, mas não posso afirmar, por que a questão financeira, ela está muito incerta. Sempre nos dias 10, 20 ou 30 a gente tem tido surpresas, porém nossa intenção é essa...", disse Rimelque num áudio remetido a um professor.

Confira os extratos do FPM que o blog levantou com exclusividade.

Leia mais »
Postado por Ivan Nunes
10/12/2017 às 20:31

Reserva da Mata Atlântica pertencente a Usina Laginha está abandonada e a madeira vendida para as padarias de União dos Palmares

Quem corta a BR-104 com destino a capital dos alagoanos Maceió tem se assustado com a rápida destruição do único pedaço de Mata Atlântica a margem daquela rodovia federal. Dezenas de invasores derrubam boa parte das árvores e o pedaço de reserva de mais de 8 hectares pertencente a extinta Usina Laginha de propriedade do empresário João Lyra, acaba virando lenha para as padarias do município.

Eles agem de maneira impiedosa, cortam as árvores menores, deixam secar por um dia no local e na sequência disponibilizam o crime ambiental para as padarias localizadas nos bairros Juvenal Mendonça (antigo Castelo Branco); Roberto Correia de Araújo, os Terrenos; Sagrada Família, o Mutirão e no Nilton Pereira. Bem aos olhos das autoridades ambientais de União dos Palmares, destruindo a única Área de Proteção Ambiental no entorno daquele ex-setor sucroalcooleiro.

O blog recebeu um paiol de fotografias de madeiras nativas que foram retiradas a facão pelos carroceiros e membros de trabalhadores sem terra acampados nas imedicações. A ação desses homens é devastadora, onde é possível ver clareiras gigantes até mesmo para quem passa em alta velocidade na Br-104.

A prefeitura municipal de União dos Palmares dispõe de uma secretaria de Meio Ambiente que é ocupada por um Agente de saúde da região de Paus Brancos. Ele foi ex-candidato a vereador pelo partido do prefeito, Areski Freitas, que nada tem feito para  impedir a ação dessas pessoas que sem piedade derrubam as árvores importantes e plantas medicinais. Os homens fazem até roçado de feijão e macaxeira. O fechamento da Usina Laginha facilitou a ação criminosa e desenfreada dessas pessoas que ficam bem a vontade para cometer esse tipo de crime ambiental.

Como União dos Palmares não dispõe de um Batalhão de Polícia Ambiental, o único existente fica na cidade de Satuba-AL que só aparece na cidade quando realizam blitzs na feira livre ou recebem denúncias de criatórios de pássaros exóticos em cativeiros. A presença do BPA na região se tornou uma coisa rara, mas mesmo assim, necessária.

A reserva de Mata Atlântica que existia no entorno da Usina Laginha corre um sério risco de simplesmente desaparecer devido a falta de cuidados dessas autoridades e da ação de ambientalistas que deixa tudo acontecer. Bastava uma atuação mais enérgica contra esses carroceiros que atuam livremente nessa APA. Não se sabe mais se existe espécies selvagens no local pois tudo caminha para se tornar num local inóspito e sem vida, graças a ação criminosa desses fora da lei.

Leia mais »
Postado por Ivan Nunes
09/12/2017 às 06:39

Mesmo tendo contas aprovadas prefeito de União pode perder mandato; saiba como

O prefeito Kil de Freitas jactou-se para sua meia dúzia de militantes, a aprovação de suas contas rejeitadas pelo então juiz eleitoral, Carlos Bruno, bem como pelo promotor eleitoral Carlos Davi e recomendada à reprovação, por uma promotora Federal. Encontrou abrigo na caneta do desembargador eleitoral Alberto Maya, ex-chefe de gabinete do Ministro Humberto Martins, durante sua gestão como presidente da OAB de Alagoas.

O despacho de Alberto Maya devolveu a esperança de que o perigo para Kil de Freitas passou, como supostamente passou na cabeça de Areski, que em 2012 ele não teve nada a ver quando chefiou uma gangue de superfaturadores de merenda escolar, fato descoberto pelo promotor de Justiça do caso, Jorge Luiz Bezerra.

Se o desembargador Alberto Maya dispensasse um naco de seu tempo antes dessa sua decisão e procurasse saber quem é o acusado e suas condenações recentes, veria que não tem muito tempo e ele autorizou uma licitação de mais de R$ 1 milhão e meio para a compra de urnas funerárias a um cabo eleitoral  e homem de confiança de seu irmão, Araken Freitas.

Insaciável, em outra licitação ganhou a lanchonete de parentes de seu atual chefe de gabinete, Fernando Viana, a bagatela de R$ 1 milhão e seiscentos mil, para a compra de quentinhas, paçocas(lanches), sanduiches e outras iguarias ,numa comedoria que ressuscitou este ano.

Mas, outro processo espera o prefeitto Kil de Freitas, e desta feita, tem até data marcada para a audiência de instrução, tendo como magistrado o juiz Yulli Rotter, que já abriu vistas para o MPE, pedindo a apresentação de testemunhas para as partes. Agora, nesta Ação de Impugnação do Mandato Eletivo(AIME) terá o seu comando, cuja decisão pode levar a cassação do prefeito Kil de Freitas, que mantém, sem o menor sobrosso, a cunhada secretária municipal de Educação; o esposo da cunhada secretário de Finanças; a esposa como dirigente do selo Unicef; o sogro, laranja de uma construtora, na reforma das unidades de ensino da rede, além de parentes no mais puro e suposto baixo clero.

Pena que o processo corre em segredo de Justiça. A conferir. 

Leia mais »
Postado por Ivan Nunes
Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.