OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 21 de agosto de 2017

Colunistas

Mario Lima Mario Lima
Mário Lima tem 59 anos, 32 como jornalista profissional, começou em 1985, no lendário Jornal de Alagoas, dos Diários Associados. Foi secretário de Estado Adjunto de Comunicação do governo de Alagoas (2008-2014). Atuou e atua em Alagoas, Minas Gerais e Brasília, em veículos como Radiobras/Agência Brasil (DF), jornais Hoje em Dia (MG), O Globo (RJ), Gazeta Mercantil (SP), Gazeta de Alagoas, Tribuna de Alagoas, Extra (AL); Agência Sebrae de Notícias (DF), Agência Reuters (SP). É escritor e biógrafo. Vencedor de três edições do prêmio Banco do Brasil/ Braskem de Jornalismo (2000, 2003, 2005); prêmio Nacional Embrapa de Reportagem (2003) e uma medalha de prata do 19º Prêmio Colunista de Brasília, pela série institucional do Sebrae Nacional Parceiros do Brasil (2003).Tem uma loja virtual de arte pop e contemporânea, no endereço www.orelikario.com.br
29/03/2017 às 19:10

Trabalhadores brasileiros, uni-vos!

A velha máxima dos mais famosos gritos de protesto: Trabalhadores do mundo, uni-vos! - está de volta com toda força. O grito vem do Manifesto Comunista de Karl Marx e Friedrich Engels, e é preciso que todos voltem a pensar desta forma, principalmente nós, trabalhadores brasileiros, que vivemos neste (des) governo Temer, com a espada na cabeça. Os golpistas – e sua cabeça de hidra no Congresso Nacional – estão desmontando as conquistas e os direitos adquiridos ao longo tempo, como a sacrossanta aposentadoria e o regime celetista, da garantia das Leis Trabalhistas, como a Carteira de Trabalho.

Na Previdência Social estão armando um golpe mortal na aposentadoria, com o aumento de idade e da contribuição por tempo de serviço, o que fará o brasileiro, em vez de sonhar, viver um pesadelo sem fim. A ousadia foi tanta, que a Justiça Trabalhista mandou tirar do ar a propaganda governista sobre as mudanças na aposentadoria, por veicular desinformação, na verdade, mentir para o povo brasileiro.

Agora eles abrem outra frente antidemocrática, que libera a terceirização para todas as atividades de empresas privadas e públicas, ou seja, a contratação por carteira assinada vai para o lixo da história. O criador da CLT, o presidente Getúlio Vargas, por decreto lei em 1943, deve estar com seus ossinhos pululando em seu túmulo.

Eles empurram de um lado, e o Ministério Público do Trabalho empurra para outro, pedindo o veto integral ao projeto de terceirização aprovado pela Câmara dos Deputados sustentando que a proposta fragiliza os direitos dos trabalhadores. A expectativa é que o Temer sancione nos próximos dias o PL 4.302/1998 que libera a terceirização. A pressão vinda de grupos como a Federação das Indústrias de São Paulo - uma dos patrocinadores do golpe -, parece ter ganho este cabo de guerra.

Por isto, nosso grito de guerra: Trabalhadores, uni-vos. Vamos quebrar esta agenda de anti-governo que estão nos querendo impor goela abaixo, tornando ainda mais precária a vida do trabalhador brasileiro. Não vamos pagar a conta de uma crise econômica provocada por eles. É preciso frear esse pacote de maldades que vem destruindo direitos já garantidos e que foram conquistados com sangue, suor e lágrimas. Mobilização já!


Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 3028-7338 (Redação)

© 2017 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.