OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 21 de maio de 2018

Colunistas

Renan Silva Renan Silva
É arquiteto e urbanista. Mestre em Desenvolvimento Urbano pela UJI (Espanha) e Especialista em Mobilidade, Trânsito e Segurança pelo INPG Business School.
30/01/2018 às 10:58

Sobre o viaduto da PRF, em Maceió. Você sabia?

Maquete do projeto do viaduto da PRF Maquete do projeto do viaduto da PRF

- Que esse transportador de engarrafamentos irá custar R$ 78 milhões do nosso dinheiro?

- Que ele será responsável pela perda de 400 árvores nativas do nosso canteiro central?

- Que construir viadutos para melhorar a mobilidade urbana é uma estratégia tão ineficaz quanto ultrapassada e que até mesmo os EUA (pátria do automóvel) já percebeu isso?

- Que após as mudanças feitas na rotatória pela SMTT nem mesmo os grandes engarrafamentos que ele se propõe a combater existem mais?

- Que os viadutos prejudicam o comércio no seu entorno e a vitalidade do espaço? (comprovado no mundo todo)

- Que (para efeitos comparativos do volume da cifra) com esse valor seria possível construir outro hospital metropolitano, igual ao que está sendo construído no Tabuleiro, e ainda sobraria R$ 14 milhões?

- Que com o valor gasto nesse viaduto poderíamos, de fato, melhorar a mobilidade, investindo, por exemplo:

1- na melhoria do transporte público e do não motorizado, agregando qualidade e segurança a esses modais e levando mais pessoas a os utilizarem?

2- em tecnologia para controle dos fluxos e aumento da eficiência e sincronização de semáforos?

3- na melhoria da sinalização horizontal e vertical?

4- Na melhoria da pavimentação das ruas?

5- Na abertura de novas vias?

6- na melhoria da fiscalização para combater imprudências e irresponsabilidades que geram acidentes (mortes e prejuízos) e pioram o tráfego de todos;

Você sabia?

- Que nenhuma cidade DO MUNDO conseguiu resolver seus problemas relacionados à mobilidade construindo viadutos?

- Que não existe milagre nenhum? Que a receita é muito simples: dar oportunidade de qualidade às pessoas para que elas escolham a melhor forma de se deslocarem. Se alguém quiser usar o carro, que use. Tem todo o direito de fazê-lo com conforto e segurança. Porém o modo mais eficiente de usar a rua é com transportes coletivos e não motorizados, pois ocupam menos espaço, são mais sustentáveis e eficientes.

- Que se você não abre mão de usar o carro, deveria ser o primeiro a exigir melhorias no transporte coletivo e nos não motorizados, pois quanto menos pessoas usarem o carro sobrará mais espaço pra você nas ruas? Porém, as pessoas só abrem mão de usarem carro se existirem alternativas viáveis?

E que, por fim:

- Esse sanguessuga de dinheiro público, que vai destruir árvores e a paisagem urbana não vai melhorar a mobilidade como seus defensores prometem?

Eu não consigo olhar pra essa obra, vendida como "desenvolvimento", e não pensar naquela brincadeira em que uma pessoa é trancada numa caixa à prova de som e quem tá do lado de fora pergunta:

"Você quer trocar R$ 78 milhões; 400 árvores; a vida de vários pontos comerciais e a paisagem da cidade por um viaduto?"

"SIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIM"

Um brinde ao "desenvolvimento"...


Árvores no canteiro da Avenida Durval de Góes Monteiro 

Comentários

Maio amarelo-h
Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.