OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 20 de outubro de 2018

Colunistas

Valderi Melo Valderi Melo
É jornalista profissional formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) desde 1994. Há 20 anos escreve sobre os bastidores da política alagoana.
11/12/2017 às 14:07

Pesquisa mostra quais estados pagarão o 13º em dia; Alagoas será um deles

A situação financeira de alguns dos maiores estados brasileiros, como Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, não é das melhores. Tanto que nos três estados, os governos não têm nenhuma previsão de quando e como vão efetuar o pagamento do 13º salário aos seus servidores. Pelo menos é o que mostra uma pesquisa feita pelo Conselho Nacional de Secretários de Estado de Administração (Consad) nos 27 estados (confira tabela em anexo) obre aqueles que vão efetuar o pagamento do salário extra até o dia 20 deste mês de dezembro. 

Em pelo menos oito estados, a situação financeira dos servidores neste final de ano, não será das melhores. Em estados considerados ricos como Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul não existe nenhuma previsão de quando será pago o 13º. E olhe que nestes três estados, os servidores ainda estão com o 13º do ano passado em atraso, sendo que o caso do Rio de Janeiro é pior ainda, pois os servidores também estão com seus salários atrasados ou recebendo em parcelas. Nos nove estados do Nordeste, a situação é mais grave no Rio grande do Norte e Sergipe.

Segundo a pesquisa do Consad, o governo do Rio Grande do Norte não tem nenhuma previsão de quando efetuará o pagamento do 13º salário deste ano aos servidores, enquanto em Sergipe o governo estadual pretende pagar parceladamente a segunda parcela do 13º. No caso de Alagoas, o governador Renan Filho confirmou que o pagamento será feito na sexta, dia 15, para todos os servidores alagoanos, tanto da ativa, como aposentados e pensionistas. Serão cerca de 300 milhões injetados na economia alagoana e beneficiando 74 mil servidores.

Ao anunciar o pagamento, Renan Filho ressaltou que o pagamento será possível por conta do ajuste fiscal adotado em sua gestão, o planejamento financeiro e medidas de austeridade. A liberação antes do Natal contempla a expectativa do comércio alagoano, que tem nas vendas de fim de ano um dos melhores momentos, apesar da crise financeira que o País atravessa.

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.