OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 12 de novembro de 2018

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
23/04/2018 às 08:55

Com menos policiais nas ruas, matança mantém a média em AL

16 é o número da morte, no comparativo com os dois últimos finais de semana, com e sem operação padrão da Polícia MilitarCom um detalhe: no domingo, 15 de abril, com o efetivo policial nas ruas, foram contabilizados 10 assassinatos. No último domingo, com o policiamento reduzido, na chamada operação padrão, foram apenas 5. Se fôssemos comparar estatisticamente, a manchete seria: Domingo com menos policiais nas ruas reduz em 50% o número de homicídios em Alagoas.  

Mas não há como comparar. A presença da polícia nas ruas é essencial para manter a ordem e deixa o cidadão mais tranquilo. Num país onde as principais manchetes nos telejornais e sites são sobre violência, polícia na rua tem efeito psíquico de segurança. É o preço prelo atraso social (nacional).  

Que o governo e militares encontrem no bom senso o melhor caminho para que Alagoas não volte a conviver com o sangue na canela.

Os números do final de semana, que mantêm a média estatística dos meses anteriores, confirma que o crime em Alagoas tem como sua principal motivação os acertos de contas, monitorados pelo tráfico de drogas, fruto do caos social que ainda machuca o Estado.

Que os policiais continuem lutando pelos direitos e que o Governo faça o possível pelo entendimento, mas sem que decline além do prudente, porque bem ali, nos lados esquerdo e direito, estão Pernambuco e Sergipe, em processo de recuperação por não terem feito o dever de casa, que em Alagoas dar-se o nome de ajuste fiscal.

O ano é eleitoral, mas é vida que segue para a maioria.

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.