OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 20 de maio de 2018

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
17/05/2018 às 09:38

Teotonio: o “paizão” de Rodrigo, que os faladores chamam de cúmplice de Renan

O líder do PSDB de Alagoas botou o bico de fora. E não duvide: Teotonio Vilela trabalha, ao estilo cabeça de geladeira, para surpreender e virar o jogo, por enquanto 3 a 0 para o MDBno item majoritário, ao governo. Teotonio foi a primeira baixa do partido às eleições de 2018. Mas deixou claro: Não estarei fora do pleito.

Um passo atrás
Com o bombardeio extemporâneo de Arthur Lira, que ainda curte o rancor de 2014, Teotonio preferiu recuar. Talvez para evitar levar o troco.

Os tucanos, é verdade, escorregaram na estratégia. Ficaram sem nome ao senado e ao governo, com o recuo de Rui Palmeira. Mas o PSDB é partido grande, trabalhando em carga máxima para reconquistar a presidência da República.

Ex-presidente nacional e uma das lideranças de frente do partido, Teotonio trabalhou certo (em todos os aspectos) para posicionar Rodrigo Cunha rumo ao senado. A possibilidade de vitória do jovem deputado é real, já confirmada pelos primeiros números extraoficiais.

Para os que ainda pensam que a candidatura de Rodrigo Cunha ao senado é um acerto para beneficiar Renan Calheiros, aguarde o passo final, que vem sendo ensaiado pelos três mosquiteiros Teotonio, Rui e Rodrigo.

Fica só uma pista:
Neste mesmo período do ano passado o PSDB tinha apenas Teotonio Vilela como liderança. Ele continua líder, com Rui Palmeira presidindo o partido e Rodrigo em evidência.

Para os que ainda pensam na morte do PSDB... RECONQUISTAR é a palavra de ordem dos tucanos.

Comentários

Maio amarelo-h
Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.