OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 22 de março de 2019

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
14/03/2019 às 12:42

Fábio Farias define retorno ao Gabinete Civil e anima a plateia

Momento enigmático: 1º de janeiro de 2015, Fábio tomando posse no lugar de Álvaro Machado, o secretário que fez a diferença nos governos de Teotonio Vilela Momento enigmático: 1º de janeiro de 2015, Fábio tomando posse no lugar de Álvaro Machado, o secretário que fez a diferença nos governos de Teotonio Vilela

Eu tinha a informação do sim de Fábio Farias desde ontem, mas conhecendo um pouco de como pensa e age o governador optei, por prudência, esperar a confirmação oficial – não de Renan Filho, mas de uma fonte que ouviu o “tudo certo” do futuro secretário-chefe do Gabinete Civil.

O retorno de Fábio Farias representa um passo atrás de Renan Filho, que ficou sem saída ao se tornar refém dos próprios atos.

É importante destacar a capacidade técnica “e nova” do governador, na intenção de melhorar índices, avançar em estradas, construir hospitais e economizar. Mas na condução política ele é ele, por isso se posiciona acima do governo, numa atitude equivocada, com sinais de miopia.

Ao saberem da notícia, deputados estaduais e prefeitos, com ração cortada há muito tempo, esperam que a ponte do diálogo seja reaberta. Em breve a sala mais badalada do Palácio República dos Palmares voltará a ser a que fica à esquerda, no segundo andar, quando a turma sai do elevador.  

Fábio Farias não é um craque na articulação, mas num time tão ruim, voltará a ser essencial.

O governo ganha. A velha política, também. Por isso, a nova posse deve ser a mais concorrida deste segundo mandato.

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2019 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.