OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 22 de setembro de 2019

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
06/06/2019 às 09:23

Alfredo Gaspar tira a gravata para ouvir feirantes de Maceió

Aproximação com segmentos organizados tem garantido mais popularidade ao procurador-geral de Justiça Aproximação com segmentos organizados tem garantido mais popularidade ao procurador-geral de Justiça

Em tempos de vaca magra (cargos e caixa 2), a turma da velha política está evitando a agenda nas bases. Quem mais sofre é o agenciador de voto, infiltrado na comunidade com a “autoridade” de líder comunitário.

No caso da eleição para prefeito de Maceió, só temos informações de “ouvi dizer”, “deve ser”, “pode ser”, “quer ser” e “precisa ser”.

Para o próximo pleito, só JHC e Ronaldo Lessa têm capital político para enfrentar as urnas, na condição de candidato ao segundo turno. Ainda assim, precisam de apoio para vencer a eleição. JHC não quer ser (agora), mas talvez precise ser. Ronaldo quer e precisa (agora) da cadeira de prefeito.

Mas, na possibilidade das incertezas, eis que Alfredo Gaspar de Mendonça tem demonstrado, ao seu modo, que quer ser prefeito em 2020. Deles, o procurador-geral de justiça de Alagoas é o único que colocará sua credibilidade de uma vida dedicada à justiça, para ser julgada pelo eleitor.

Ontem, no Palácio do Trabalhador, no Centro da capital, o XERIFE foi convidado pela Associação dos Feirantes de Maceió, para discutir o ordenamento dos espaços públicos. Ouvi de uma fonte que o argumento para chamá-lo foi porque feirantes, camelôs e artesãos, que estavam na plateia, estão cansados do blá blá blá dos políticos.

Sem gravata e focado na missão de comandar o Executivo da capital, Alfredo Gaspar de Mendonça está nas ruas e conquistando a confiança de quem perdeu a esperança nos políticos.

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2019 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.