OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 06 de dezembro de 2019

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
17/07/2019 às 23:58

Todos os prefeitos de Rio Largo, eleitos desde 2000, caíram. Primeira-dama assume com status de 'Rainha da Inglaterra'

Cada povo tem o governo que merece. Com o aval de uma parcela significativa da população esta velha máxima colocou Rio Largo no mapa dos escândalos. Vale dizer que não estamos falando de maioria, porque os últimos gestores - por lá - foram eleitos com menos de 50% dos votos válidos.

O ex-prefeito Toninho Lins, por exemplo, foi eleito em 2008 com 39,17% dos votos. Mesmo com o mandato conturbado e afastado pela Justiça, foi reeleito em 2012, com 25,78%. Ele está preso no sistema prisional, acusado de uma série de crimes de improbidade.

Em 2016 Gilberto Gonçalves, também com ficha corrida significativa na justiça e polícia, venceu a eleição com 32,07% dos votos. Acusado por uma série de irregularidades administrativas ele foi afastado nesta quarta-feira, por 10 votos a 1, pela Câmara de Vereadores.

Que justiça é essa?
Rio Largo amanhece nesta quinta-feira com uma “nova chefe” no “comando” do Executivo. Nova apenas no status, porque a vice-prefeita é também primeira-dama do município.

Outro detalhe interessante para Rio Largo é que todos os vice-prefeitos, desde as eleições de 2000, assumiram o cargo devido a problemas dos titulares com a Justiça.

Os crimes de Gilberto Gonçalves
Em meio a uma série de denúncias de malversação do dinheiro público e condutas de improbidade administrativa, a Câmara de Vereadores afastou Gilberto Gonçalves por conta de três denúncias. 

- Pela nomeação de uma das filhas, com 18 anos de idade, para um cargo na Prefeitura, o que é proibido pela Lei Orgânica do Município.
- Também ferindo o regime jurídico do Município, o prefeito nomeou outros dois filhos - sócios de uma empresa de administração - para a Secretaria de Governo. 
- Denúncia diz respeito ao uso de veículo da prefeitura para interesses pessoais do prefeito.

Daí alguém pode dizer que é pouco. Bem, essas são apenas três denúncias com evidências confirmadas através de documentos, testemunhos e imagens. Outras tantas, com situações bem mais graves e que precisam de maior tempo para a apuração, também devem ser analisadas pela Câmara.

A má notícia para os rio-larguenses é que mais um prefeito caiu. Para quem aprova a atual gestão e os servidores comissionados e contratados nada muda, porque a primeira-dama, agora prefeita, será uma espécie de Rainha da Inglaterra.  

Retrospecto de quedas desde as eleições de 2000

Eleita prefeita em 2000, Maria Eliza foi afastada, dando lugar a Vania Paiva;

Eleita prefeita em 2004, Vania Paiva caiu e Marcos Vieira assumiu;

Eleito em 2008, Toninho Lins foi afastado, dando lugar à vice, Dra Fátima;

Reeleito em 2012, Toninho Lins foi afastado e depois renunciou ao mandato, dando lugar a Maria Eliza;

Agora, Gilberto Gonçalves cai, só que desta vez a vice que assume é a primeira-dama.

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2019 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.