OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 25 de abril de 2018

Brasil/Mundo

02/01/2018 às 07:59

Homem entra em caixão para representar enterro do 'ano velho' em festa de réveillon

Moradores fazer cortejo pela cidade com boneco dentro de caixão na Bahia (Foto: Reprodução / TV Subaé) Moradores fazer cortejo pela cidade com boneco dentro de caixão na Bahia (Foto: Reprodução / TV Subaé)

Por TV Subaé

ano novo começou com uma festa de réveillon inusitada no distrito de Bonfim de Feira, no município de Feira de Santana, a cerca de 100 quilômetros de Salvador. Foi o enterro do ano velho, uma tradição de mais de 40 anos com direito a "defunto" e caixão.

A celebração, que ocorreu na noite do domingo (31), começou de forma tradicional, com uma missa na igreja católica na cidade. “Um momento para a gente agradecer, louvar a Deus por tantas vitórias, por tantas conquistas e também lamentar o que não aconteceu de bom durante o ano de 2017”, explicou o padre Luiz Carlos Cerqueira.

Quando a missa acabou, os fiéis correram para a festa que tem como objetivo ‘"queimar o ano velho". Embalado por muito samba, o pessoal colocou um boneco no caixão e saiu pelas ruas cantando, dançando e se divertindo.

Depois de dar uma volta na praça com o boneco, foi a hora de colocar no caixão o grande homenageado da noite, desta vez o borracheiro Atanásio Santana. “Eu estou sentindo uma quentura muito boa. Aqui não está frio não”, brincou.

Dali, o "defunto" por um dia foi levado até a porta da igreja e trocado pelo boneco, que voltou para o caixão. Eis o momento ápice da festa, quando os fiéis e moradores queimam o boneco como se estivessem se livrando do ano que passou.

“Uma festa muito maravilhosa, que tem que se manter a tradição. Todos os anos”, espera a vendedora Doralice Carvalho. O responsável pela festividade desde 1977, Gilmário Moreira conta que a celebração foi criada por um amigo que já faleceu.

“Um amigo nosso fazia esse enterro do ano, mas com o caixão vazio e o caixão fraco. Depois, Vidal Carneiro de Souza, ele faleceu e achei por bem dar continuidade e hoje está nesse maior sucesso, 40 anos”.

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.