OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 20 de outubro de 2019

Cultura

09/07/2019 às 01:43

Pró-bandas incentiva a formação de novos músicos no interior alagoano

Objetivo do projeto é fortalecer, promover e dar visibilidade às Bandas de Música e Fanfarras, patrimônio cultural reconhecido dentre os mais representativos de Alagoas Objetivo do projeto é fortalecer, promover e dar visibilidade às Bandas de Música e Fanfarras, patrimônio cultural reconhecido dentre os mais representativos de Alagoas

 Júlya Rocha

A música é uma das manifestações populares mais marcantes da nossa cultura. Dona de todos os ritmos e instrumentos, é ela quem dá tema a histórias e vidas, seja na letra ou na melodia, na voz marcante do cantor ou na batida incessante que vai do pandeiro ao tambor.

E por falar em instrumentos, a Secretaria de Estado da Cultura (Secult/AL), com o projeto Pró-bandas, vêm incentivando cada vez mais músicos que desejam aperfeiçoar suas técnicas instrumentais. O projeto tem o objetivo de fortalecer, promover e dar visibilidade às Bandas de Música e Fanfarras, patrimônio cultural reconhecido dentre os mais representativos de Alagoas.

O Pró-bandas está à disposição dos 102 municípios alagoanos e já vem fazendo história em Murici, União dos Palmares, Água Branca, Pão de Açúcar, Girau do Ponciano, São Brás, Delmiro Gouveia, entre outras cidades. Clarinete, Saxofone, Trompete, Trombone, Bombardino, Tuba e Percussão são alguns dos instrumentos que as Oficinas Instrumentais para Músicos e Bandas buscam levar e abordar as técnicas musicais, visando à interiorização da música em todo o Estado. As ações são realizadas em parceria com a Federação das Bandas de Música e Fanfarra de Alagoas (Fabamfal) e as prefeituras municipais.

A secretária de cultura, Mellina Freitas, frisa a importância de apresentar um olhar renovado sobre o segmento e dar continuidade a perspectiva já em curso, conforme tem sido realizada há cerca dos últimos anos. “A cultura, suas interfaces e o desenvolvimento têm sido pensados sob uma nova ótica. Nós buscamos incentivar esses artistas alagoanos que vivem as Bandas de Música e Fanfarras, muitas vezes formadas no interior, que carregam e transferem seus conhecimentos por gerações”, diz a titular da pasta.

 Objetivo do projeto é fortalecer, promover e dar visibilidade às Bandas de Música e Fanfarras, patrimônio cultural reconhecido dentre os mais representativos de Alagoas (Foto: Ascom Secult)

Este ano o Pró-bandas deu um novo passo. O município de Pão de Açúcar, em março, recebeu o I Encontro de Bandas de Música de Alagoas. Ao todo, seis bandas dos municípios de Água Branca, Piranhas, Traipu, Penedo, Pão de Açúcar e Marechal Deodoro, participaram do evento e percorreram as ruas da cidade. Para o maestro Valério Amaral, da Filarmônica Santa Cecília do Município de Água Branca, a iniciativa ajuda ainda mais no fomento da música em Alagoas.

“É muito importante participar do projeto e mais ainda participar de encontros como esses. Nós absorvemos bastante conteúdo. Como a maioria desses músicos vivem no sertão, acaba não tendo muito contato com outros tipos de banda que hoje vivem a vanguarda das bandas de música. É uma troca de experiência bonita e muito bem-vinda”, conta.

Bons frutos

Formando novos músicos e despertando o interesse do segmento em gerações futuras, o Pró-Bandas vem colhendo bons frutos. Visando a criação da 1ª Filarmônica de Murici, o projeto recentemente selecionou interessados em fazer parte da formação da orquestra que recebeu o nome do músico alagoano Augusto Calheiros, uma lenda da Música Popular Brasileira.

Ao longo do ano, os selecionados receberão aulas de capacitação em Teoria e Prática Instrumental, entre eles, Flauta doce, Clarinete, Saxofone, Trompa, Trompete, Trombone, Bombardino, Tuba e Percussão. As aulas iniciais serão de flauta doce. Segundo o maestro Luiz Paranhos, o objetivo é musicalizar as crianças. "Estamos praticamente começando do zero. Vamos ensinar o passo a passo, com aulas e oficinas práticas e teóricas. Toda essa movimentação teve o intuito de trazer para o interior o estudo musical e o aperfeiçoamento das técnicas instrumentais", explicou.



Ascom Secult

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2019 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.