OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 23 de junho de 2017

Maceió

19/06/2017 às 15:42

Slum cobra soluções para normalizar coleta domiciliar em Maceió

Equipes da Slum seguem cronograma semanal de coleta em Maceió Equipes da Slum seguem cronograma semanal de coleta em Maceió

Sarah Mendes

Em decorrência das fortes chuvas que afetaram Maceió no último mês, as demandas de limpeza urbana aumentaram em 30% na capital. Além das ações regulares, o volume de material recolhido nas áreas críticas fez com que a movimentação de veículos coletores aumentasse significativamente no Aterro Sanitário, que fica no Benedito Bentes. Essa situação gerou um problema de acesso ao Aterro e, consequentemente, o atraso na coleta de lixo domiciliar.

As chuvas diminuíram de volume, mas ainda chove bastante na região do Aterro. Só na última sexta-feira (16), foram mais de 20 milímetros, gerando ainda mais dificuldade de acesso ao local, que não pode ser completamente pavimentado, devido à necessidade de escoamento do piso.

Para regularizar a situação, desde a semana passada, o Superintendente de Limpeza Urbana de Maceió (Slum), Davi Maia, tem se reunido com representantes das empresas terceirizadas para cobrar soluções. Nesta segunda-feira (19), o gestor David Dias, da Estre Ambiental, empresa responsável pela administração do Aterro Sanitário, apresentou um plano de ação para recuperação e normalização do serviço.

“As empresas já foram autuadas e multadas. Estamos cobrando soluções, pensando junto, pois sabemos que esse é um serviço essencial para o cidadão. Os administradores do Aterro já nos apresentaram um plano de ação e estão em uma verdadeira força-tarefa para solucionar a questão”, disse o superintendente.

De acordo com o responsável pelo Aterro Sanitário, a situação será normalizada em até 15 dias. “Estamos voltados para essa força-tarefa. Compramos pedras rachão para melhorar o tráfego dos caminhões no aterro, triplicamos o número de máquinas trabalhando e abriremos uma terceira via de trabalho para garantir que os caminhões consigam transitar normalmente no local”, disse David Dias.

A Slum reforça que para qualquer demanda, denúncia ou esclarecimento de dúvida, o cidadão pode entrar em contato com o órgão pelo número 0800 082 2600. “Precisamos que o maceioense denuncie. É com essa denúncia que conseguiremos notificar as empresas responsáveis e cobrar soluções”, disse Davi Maia.

Davi Maia, gestor da Slum, se reúne com representante do Aterro Sanitário para cobrar soluções sobre a coleta de lixo em Maceió. Foto: Sarah Mendes/Ascom Slum

Davi Maia, gestor da Slum, se reúne com representante do Aterro Sanitário para cobrar soluções para a coleta



Fonte: Ascom Slum

Comentários

secom-gs1
Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 3028-7338 (Redação)

© 2017 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.