OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 20 de junho de 2019

Política

11/06/2019 às 12:25

Lava Jato sofre ataque criminoso para desestabilizar o país, diz Flávio Moreno

Presidente do PSL em Alagoas diz que os vazamentos das conversas são na verdade 'um ataque criminoso à Lava Jato e ao país'. Presidente do PSL em Alagoas diz que os vazamentos das conversas são na verdade 'um ataque criminoso à Lava Jato e ao país'.

A esquerda e oposição tentam desvirtuar a atenção do povo comungando com atos criminosos e ilícitos praticados por hackers. Precisamos aprovar a nova previdência, o PLN 4/19 com R$ 248 bilhões para garantir o pagamento de milhões de beneficiários do Bolsa Família, o pagamento de aposentadorias, idosos, o Plano Safra, etc; e o pacote anti crime do Moro. Medidas essenciais que terão ajustes para o país não parar e em benefício de milhões de brasileiros. O Brasil não pode parar.

"Não existe qualquer anormalidade ou direcionamento da atuação do magistrado Moro e o procurador [Deltan Dallagnol]. O crime cometido foi pelos invasores que criaram ilegalidade e, portanto, provas ilegais que não podem anular a Lava Jato. 

São hackers, bandidos a mando de outros bandidos que invadiram a vida privada de magistrados e procuradores para constituir provas ilegais, materiais retirados fora de contexto e com grande teor de sensacionalismo das matérias, que ignoram o gigantesco esquema de corrupção revelado pela Operação Lava Jato", afirma Moreno. "As revelações provaram nada mais e nada menos que a Justiça está certa. 

A doutrina dos frutos da árvore envenenada (em inglês, “fruits of the poisonous tree”) é uma metáfora legal que faz comunicar o vício da ilicitude da prova obtida com violação a regra de direito material a todas as demais provas produzidas a partir daquela. Aqui tais provas são tidas como ilícitas por derivação. Ou seja, os hakers produziram a luz do direito prova ilícita, podre. Nem se deve levar em consideração.

A Lava Jato teve a quase totalidade das suas decisões confirmadas por instâncias superiores. Ela sofreu mais um ataque imoral e ilegal", completa.

Para Flávio Moreno, o que aconteceu foi uma 'inversão de valores'. "O partido de ladrões, cujos seus principais líderes estão presos ou investigados, querem que o ministro Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol sejam investigados. É o cúmulo do absurdo. A teoria Lulista é anular o maior assalto aos cofres públicos já visto no país e aos brasileiros, para punir quem investigou"


Assessoria

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2019 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.