OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 23 de abril de 2018

Saúde

12/01/2018 às 09:46

Ministério da Saúde avalia Santa Mônica para certificação de referência do Método Canguru

Consultores repassaram aos profissionais as etapas do Método Canguru que precisam de ajustes nos processos de trabalho - Foto: Ascom/Santa Mônica Consultores repassaram aos profissionais as etapas do Método Canguru que precisam de ajustes nos processos de trabalho - Foto: Ascom/Santa Mônica

Wedja Santos

A Maternidade Escola Santa Mônica (MESM), unidade complementar da Universidade Estadual de Ciências da Saúde do Estado de Alagoas (Uncisal), passou por avaliação de consultores do Ministério da Saúde (MS) com a finalidade de preparar a maternidade para a certificação como referência do Método Canguru no Estado de Alagoas.

Durante a visita, no período de 9 a 11 de janeiro, Zeni Carvalho Lamy e Sérgio Marba, neonatologistas, professores e coordenadores do Projeto de Fortalecimento do Método Canguru do MS, realizaram reuniões com gestores, tutores do Método Canguru e profissionais da equipe multiprofissional da unidade, além de visitas técnicas para conhecer e avaliar os espaços onde acontecem as três etapas do Método Caguru, respectivamente, Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo), Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (UCINCa) e o Ambulatório Canguru.

Após avaliação, durante reunião com o reitor da Uncisal, Henrique Costa, o diretor da MESM Otávio Vianna, representantes da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e servidores da equipe multiprofissional da maternidade, os representantes do MS apresentaram o diagnóstico e estabeleceram metas para a certificação da Santa Mônica em março de 2018.

“A expectativa para certificação é imensa. A equipe vem lutando há muito tempo por isso e falta pouco para acontecer. Deixaremos de ser um dos dois estados que não tem certificação, para ser um dos que tem e que faz bem feito. Estamos trabalhando para sermos realmente uma referência”, destacou o reitor.

Entre as medidas pactuadas para certificação estão a realização do 3º Curso de Tutor do Método Canguru; definição de novo coordenador do Método Canguru para a MESM; criação de comissão interna para a gestão do método; definição da construção da Casa da Gestante e do Bebê; adequação da estrutura de acordo com o relatório que será emitido pelos consultores, além de definição e ajustes de processos de trabalho juntamente com a equipe multiprofissional da MESM.

No último encontro da visita, na tarde desta quinta-feira, os consultores repassaram aos profissionais atuantes nas três etapas do Método Canguru os pontos identificados nos processos de trabalho que precisam de ajustes.

“O que falta são coisas muito factíveis, mas não pouco importantes. A maternidade tem uma estrutura ótima. Vamos precisar trabalhar mais os processos de trabalho. Estamos muito felizes com o que encontramos aqui e saio com a certeza de que todos querem a certificação e que ninguém teve dúvida de que, no Estado de Alagoas, a Santa Mônica é o lugar para ser a referência ”, ressaltou Zeni Carvalho Lamy.




Fonte: Agência Alagoas

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.