OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 24 de abril de 2018

Segurança

07/12/2017 às 12:12

Líder de facção criminosa, morto durante operação em Maceió, usava nome falso e era foragido da Justiça de SP

Casa de show Blackout é um dos principais Pub's de Maceió Casa de show Blackout é um dos principais Pub's de Maceió

AL1

O empresário, dono dos empreendimentos Moriah Restaurante e Pizzaria, da casa de show Blackout, do Santa Fé Spetus Bar e da Academia Kombat Fit era, na verdade, um velho conhecido da Justiça de São Paulo.

Bruno Augusto Ferreira Júnior era o nome fantasia de Erick Silva Ferraz, conhecido como Erick do Valle.

Na manhã desta quinta-feira, 60 policiais federais e 20 militares do Bope desencadearam a operação “Duas Caras”, para cumprir cinco mandados de prisão e três de condução coercitiva, expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital. Os alvos eram os empreendimentos de Erick, que resistiu à prisão e foi morto durante o cumprimento do mandado.

Ficha criminal

Segundo as investigações da Polícia Federal Erick Ferraz era líder de uma organização criminosa em São Paulo e já havia cumprido pena nas penitenciárias Nazaré e Presidente Venceslau, por homicídio, assaltos e tráfico de drogas.

As investigações apontam que Erick, natural da cidade paulista de São José dos Campos, mudou-se para Alagoas com a intenção de fugir das buscas no Estado de São Paulo. Ele estava casado com Gabriela Terêncio, conhecida como "Gabi da Academia, que é natural de Palmeira dos Índios.

Durante o cumprimento dos mandados os policiais apreenderam, na residência de Erick, na Barra de São Miguel, cerca de 500 mil dólares. 

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.