OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 22 de fevereiro de 2018

Turismo

07/02/2018 às 19:58

Fiscais do MTur notificam 65% dos meios de hospedagem visitados em Maceió

Maceió foi mais uma capital brasileira a receber equipe de fiscais do MTur. (Crédito: Ascom MTur) Maceió foi mais uma capital brasileira a receber equipe de fiscais do MTur. (Crédito: Ascom MTur)

Operação Verão Legal em Maceió terminou nesta quarta-feira (07) com um balanço de 40 meios de hospedagem vistoriados pelos fiscais do MTur. Destes, 26 foram notificados por não apresentarem o Cadastur como determina a Lei do Turismo. A capital alagoana foi a quarta a ser visitada pelos fiscais que até abril percorrerão todas as capitais do país.

Os empreendimentos visitados terão um prazo de até 30 dias para a regularização dos estabelecimentos visitados. Caso não ocorra, o prestador será autuado e poderá ser penalizado com uma multa que pode chegar a R$ 854 mil. Segundo levantamento da Pasta, todos os meios de hospedagem irregulares foram vistoriados pela equipe de fiscais do MTur.

Iniciado em setembro de 2017, o trabalho já tem surtido efeitos nos números do Cadastur. Em dezembro de 2017 foram identificados 64.591 cadastros, um crescimento de 14% em relação ao mesmo período do ano anterior.

“A ação foi muito bem sucedida pois conseguimos reforçar com os meios de hospedagem a importância de seguir o que determina a lei e a importância de manter o Cadastur para manter seu estabelecimento legal. Fomos bem recebidos e acredito que todos têm a ganhar com esse trabalho desenvolvido pelo MTur”, afirma Rodrigo Rios, fiscal do Ministério do Turismo.

Além da formalização de meios de hospedagem, o cadastro também é obrigatório para outras seis categorias – agência de turismo, parque temático, acampamento turístico, organizadora de eventos, guia de turismo e transportadora turística.

Fonte: Ascom MTur


Comentários

gessinger
Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.