OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 19 de setembro de 2018

Cultura

04/03/2018 às 17:18

Slam das Minas chega a Alagoas no dia 8 de março

Criada na década de 1980, a competição de poesia performática que surgiu nos guetos dos Estados Unidos vem conquistando o Nordeste do Brasil e revelando grandes oportunidades para o empoderamento da mulher, em todo o país. O Slam das Minas é uma competição exclusivamente entre mulheres poetas (“Slans”) que se enfrentam em três rodadas recitando poesias autorais de resistência, em um tempo de três minutos e que são avaliadas por um júri popular, composto pelo próprio público e por convidadas do evento. Além da poesia falada, as presentes analisam a performance e o desempenho das participantes nas apresentações. 

A ONG Ambrosina – Ateliê para Igualdade de Gênero e Empoderamento de Mulheres, pela primeira vez, realizará o Slam das Minas em Alagoas, que acontecerá no Bar Panorâmico do SESC Centro – Maceió, às 17h, no Dia Internacional da Mulher. Para garantir a participação das poetas alagoanas do interior do Estado, o Ateliê Ambrosina também promoveu oficinas de formação de “slans” em Major Izidoro, Taquarana e Ibateguara. Dentre as premiações às vencedoras do Slam (livros, álbum, poster) está a moeda social feminista Sorora, criada pelo próprio ateliê e será lançada também no evento. O prazo das inscrições segue até esta segunda-feira, dia 5 de março de 2018.

Data do Slam: 8 de março de 2018, Dia Internacional da Mulher.

Período de inscrição: 8 de fevereiro a 1º de março de 2018. Prorrogado! (até 5/3)

Local: SESC Centro | R. Barão de Alagoas, 229 - Centro, Maceió - AL, 57017-150.

Horário: início do evento às 17h.

Enviar ficha de inscrição e poesias em arquivo PDF: [email protected]

Regras gerais: Poesia autoral, tempo máximo de três minutos, não utilizar acompanhamento musical ou figurino que possa ajudar a performance.

O texto não pode apresentar conteúdo: preconceituoso, machista, racista ou homofóbico.

Palavras-chave para inspiração poética: empoderamento da mulher, identidade de gênero, resistência da mulher, resistência da mulher negra, combate ao racismo, diversidade sexual, combate ao machismo.

Serão três rodadas para cada participante:  serão três finalistas com o 1°,2°,3° lugar.

O que será avaliado? Coerência textual, performance e a utilização do tempo.

Quem irá avaliar? Serão cinco votos. Sendo quatro de profissionais em literatura e artes cênicas convidadas previamente pelo Ateliê Ambrosina. E um voto do júri popular, composto pelo próprio público do evento.

Fonte: Assessoria


Galeria de Fotos

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.