OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 22 de novembro de 2019

Direitos Humanos

04/09/2019 às 12:29

Convênio entre Arsal e Seris garante a inserção de reeducandos no mercado de trabalho

Parceria foi oficializada entre o diretor-presidente da Arsal, Ronaldo Medeiros, e o secretário de Ressocialização, coronel Marcos Sérgio Parceria foi oficializada entre o diretor-presidente da Arsal, Ronaldo Medeiros, e o secretário de Ressocialização, coronel Marcos Sérgio

Soraya Leite

Convênio celebrado entre a Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal) e a Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) garantiu que dez reeducandos em cumprimento de pena nos regimes aberto e semi-aberto do sistema penitenciário alagoano fossem reintegrados ao mercado de trabalho.

A parceria foi oficializada esta semana, entre o diretor-presidente da Arsal, Ronaldo Medeiros, e o secretário de Ressocialização, coronel Marcos Sérgio.  A medida se dá em cumprimento à Lei de Execuções Penais, que prevê a atividade produtiva e remunerada como ferramenta ressocializadora e importante mecanismo de combate à reincidência.

Os reeducandos beneficiados pelo convênio cumprem jornada de trabalho de 6h a 8 horas diárias, supervisionados por um gestor da Agência Reguladora e um da Seris. Eles atuam nas áreas de serviços gerais, copa e ascensorista de elevador, recebendo um salário mínimo pela atividade. Ainda de acordo com a Lei de Execuções Penais, a cada três dias trabalhados o apenado terá um dia de remissão da sua pena.

O diretor-presidente da Arsal, Ronaldo Medeiros, destaca a importância social dessa parceria com a Seris, que permite a inclusão da pessoa em cumprimento de pena. “Ao garantir esta oportunidade, o Estado não só reinsere o reeducando no mercado de trabalho, como contribui para evitar a reincidência. Se não tiverem uma oportunidade, o que eles podem esperar do futuro, quando cumprirem a pena?”, afirmou Ronaldo Medeiros.

S.A.N.F, 43 anos, é uma das beneficiadas pelos convênio e não esconde a satisfação com o novo emprego. “Pra mim, a Arsal é tudo. É muito bom ser bem recebida, querida por todos e ser respeitada. É o começo de uma nova vida”, diz a reeducanda, que já faz planos para o futuro. Mãe de três filhos, S.A.N.F. diz que seu maior sonho é concluir os estudos, para dar o melhor à família. “Também quero ter meu próprio negócio. Pode ser um mercadinho, uma vendinha de frutas, alguma coisa assim”, completou.

O convênio entre Arsal e Seris terá vigência de um ano, podendo ser prorrogado.

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2019 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.