OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 19 de novembro de 2018

Maceió

09/11/2018 às 14:08

Seminário sobre Crianças Desaparecidas chega a Alagoas com apoio do Cremal

Evento discute políticas públicas no setor, trabalho de notificação e busca de desaparecidos Evento discute políticas públicas no setor, trabalho de notificação e busca de desaparecidos

Dayris Carvalho

Cerca de 50 mil crianças desaparecem por ano no Brasil. São centenas de famílias devastadas convivendo com a ausência dos filhos. Esses dados são um reflexo do problema nacional que será debatido no V Seminário sobre Crianças Desaparecidas, uma realização do Conselho Federal de Medicina com apoio do Conselho Regional de Medicina do Estado de Alagoas (Cremal). O evento acontece na próxima terça-feira (13), às 9h, no Auditório do CRM, no Pinheiro.

“Essa iniciativa quer encontrar soluções para esses números tão alarmantes que são um problema nacional. Precisamos de leis mais rigorosas, de cadastros atualizados, de ações efetivas. A população precisa colaborar, precisa entender e fazer parte do sistema”, declara o secretário-geral do Conselho Federal de Medicina, Henrique Batista.

Os participantes são convidados a discutirem políticas públicas do setor, o trabalho de notificação e busca de desaparecidos, além da necessidade de uma política integral e coordenada. Estará em pauta, também, a adesão ao abaixo-assinado em defesa da efetivação do Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos.

Em Alagoas, os dados de desaparecimentos são escassos. “Não haver nenhum cadastro regular preocupa muito nossa organização. O seminário é um movimento que vai ajudar bastante a população alagoana e que vai beneficiar o estado. Com esse foco, vamos mobilizar opiniões políticas e sociais. Teremos uma colocação humanística”, afirma o presidente do Cremal, Fernando Pedrosa.

Para analisar o cenário, estarão presentes também movimentos sociais e organizações de apoio às famílias dos desaparecidos. A presidente da ONG Mães da Sé, Ivanise Esperdião, declarou que se trata de um problema real, pelo qual a sociedade dificilmente se interessa: “O seminário é justamente para ajudar as comunidades de assistência médica e a própria população a entenderem como abordar casos assim. Especialmente a comunidade médica, já que muitas vezes é para lá que as crianças desaparecidas acabam indo”.

Ivanise alerta que por trás dos desaparecimentos estão sempre outras questões polêmicas, como o transplante ilegal de órgãos, adoção ilegal e exploração sexual. “Muitas vezes, as crianças estão acompanhadas de estranhos, o médico precisa observar todos os sinais físicos. Elas pedem socorro apenas com o olhar”, explica a presidente da ONG.

O Seminário é gratuito e aberto à comunidade, entidades representativas e profissionais de saúde. Para garantir a vaga, o interessado deve preencher um formulário específico através do site www.eventos.cfm.org.br.

SERVIÇO:

V Seminário sobre Crianças Desaparecidas

Data: 13 de novembro

Horário: 9h às 13h

Local: Auditório do CRM, na Rua Sargento Aldo Almeida, 90, Pinheiro, Maceió

Inscrições gratuitas e programação preliminar:  www.eventos.cfm.org.br


Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.