OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 21 de agosto de 2018

Política

08/08/2018 às 19:48

Câmara volta a receber servidores para tratar sobre impasse em aumento salarial

Luciano Milan/Dicom CMM

A Câmara Municipal de Maceió voltou a se reunir nesta quarta-feira (8) com os servidores públicos da capital na Associação Comercial, em Jaraguá, onde as sessões ordinárias ocorrem temporariamente, e informou à categoria que ouviu do prefeito Rui Palmeira (PSDB), na última segunda-feira (6), que o Executivo não pode dar mais que os 3%, divididos em duas vezes, conforme mensagem enviada ao Legislativo, como aumento salarial para as diversas categorias.

A mensagem chegou à Casa, mas sequer foi lida em Plenário, o que impede a sua tramitação nas Comissões Permanentes, onde receberá parecer, antes de ser votada pelos vereadores.  A medida segue acordo firmado com o funcionalismo municipal, na semana passada, quando os servidores estiveram na Câmara e ouviram do presidente Kelmann Vieira (PSDB) que o Legislativo intermediaria o impasse e, até um posicionamento final, a matéria não iria ser apreciada.

Segundo os sindicatos que representam os servidores, eles estão há quase dois anos sem aumento e, além de os 3% não contemplarem as perdas que vêm tendo ao longo dos anos, a data-base (janeiro) e o retroativo referente ao período não estão sendo respeitados pelo Executivo. Mesmo com o impasse, o líder do governo na Casa, vereador Eduardo Canuto (PSDB), ao lado dos demais parlamentares que compõem a bancada vão buscar, na próxima semana, se reunir com o prefeito Rui Palmeira, mais uma vez para novamente tratar do assunto.

“A parte que nos cabe, a todos os vereadores nesse impasse entre Executivo e os servidores públicos de Maceió, é intermediar diálogo para achar uma solução. Nós nos reunimos com o prefeito Rui Palmeira na última segunda-feira e ouvimos dele que os 3% são o limite máximo que os cofres públicos suportam neste momento em que os municípios passam por dificuldades financeiras. Por isso, na próxima semana, vamos tentar, mais uma vez uma interlocução com ele para discutir de novo o assunto. Precisamos esgotar todas as possibilidades. Porém, é preciso compreender que não está nas mãos do Legislativo fazer emenda ou algo do tipo para alterar a proposta enviada pela Prefeitura, já que é vetado ao Parlamento deliberar sobre assuntos financeiros, que provoquem despesas ao município. Isto é uma atribuição exclusiva do Executivo. De toda forma, houve um compromisso do nosso presidente Kelmann Vieira em não colocar a mensagem em discussão no Plenário até a semana que vem”, declarou Eduardo Canuto.

Durante a reunião, os servidores agradeceram o empenho da Câmara em buscar uma solução para o impasse e mantêm a esperança de que o Executivo seja sensibilizado quanto às reivindicações das categorias.

Galeria de Fotos

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.