OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 30 de março de 2020

Geral

21/03/2020 às 18:11

Covid-19: Promotoria de Justiça de Passo de Camaragibe ajuíza ação para coibir receptivos na rota ecológica

Janaina Ribeiro

A pandemia da Covid-19 é uma realidade em todo mundo e, em Alagoas, que já registra seis casos da doença e tem outros 53 em investigação, o Ministério Público Estadual (MPAL) tem atuado cobrando medidas preventivas em todos os municípios. Em Passo do Camaragibe, a Promotoria de Justiça ajuizou uma ação civil pública para que 22 receptivos sejam impedidos de levar turistas para a rota ecológica. Além disso, várias blitz vão acontecer, durante todo o final de semana, de modo a evitar aglomerações nas praias.

Apesar da situação de emergência em saúde decretada pelo Poder Executivo Estadual, empresas que trabalham no segmento do turismo, entre agências, bares e restaurantes e hotéis, continuam fazendo passeios e recebendo hóspedes nos três municípios que compõem a rota ecológica: Passo de Camaragibe, São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras, o que contraria todas as recomendações das principais autoridades públicas que estão tentando combater a disseminação da doença.

Em razão disso, o promotor de justiça Ary Lages ajuizou, nessa sexta-feira (20), uma ação civil pública para evitar que 22 empresas sejam impedidas de fazer o transporte e a recepção desses turistas naquela região. “Todos os protocolos de saúde recomendam que seja evitada, ao máximo, aglomeração de pessoas no intuito de tentar conter a proliferação do coronavírus. Inclusive, também expedimos recomendações às três prefeituras, no sentindo de que elas adotem as medidas de prevenção, o que foi prontamente atendido pelos gestores. Então, a conscientização precisa existir em todos os segmentos. Não dá para aceitar que centenas de turistas cheguem nessas cidades e sejam recebidos pelos receptivos como se nada tivesse acontecendo”, explicou ele.

“Egoísmo e ganância”

“Ocorre que os demandados, talvez motivados pelo egoísmo e ganância em colocar o aspecto financeiro acima de um seríssimo problema como o vivenciado, insistem em receber os chamados receptivos, situação que coloca a saúde de todos os munícipes em perigo, haja vista a chegada diária de dezenas de turistas dos mais variados locais, sem controle algum”, diz um trecho da petição.

Dentre os pedidos, Ary Lages requer que a proibição seja determinada para os próximos 30 dias ou até enquanto durar o decreto que estabeleceu a situação de emergência.

Blitz

E justamente para fazer cumprir o decreto nº 69.541/20, que declarou a situação de emergência no estado de Alagoas e intensificou as medidas para enfrentamento da Covid – 19, várias blitz estão acontecendo ao longo da rota ecológica para evitar que turistas se aglomerem nos municípios daquela região.

Com o apoio da Polícia Militar e das Guardas Municipais, dezenas de profissionais estão realizando o trabalho de fiscalização, de modo a preservar a saúde dos moradores de Passo de Camaragibe, São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras.

Comentários

HIV
Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2020 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.