OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 30 de setembro de 2020

Geral

19/05/2020 às 12:41

Cuidado com os alimentos podem provocar enxaquecas

Pelo menos 30 milhões de brasileiros sofrem com enxaqueca, segundo Sociedade Brasileira de Cefaleia Pelo menos 30 milhões de brasileiros sofrem com enxaqueca, segundo Sociedade Brasileira de Cefaleia

Com o intuito de chamar a atenção das pessoas a respeito das dores de cabeça, a Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBCe) criou o Dia Nacional de Combate à Cefaleia, celebrado todo ano no dia 19 de maio. Cefaleia é um termo técnico para dor de cabeça, que se apresenta de várias formas, sendo a enxaqueca uma das mais comuns.

Pelo menos 30 milhões de brasileiros sofrem com enxaqueca, segundo informações da SBCe. O que muita gente não sabe é que estudos apontam que alguns alimentos podem ser responsáveis pelas fortes dores de cabeça. De acordo com Aline Martins, nutricionista e professora da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Maceió, os fatores nutricionais estudados como desencadeantes de enxaqueca estão associados a alimentos compostos por aminas biogênicas.

“Por exemplo, tiramina e histamina, presentes na cerveja, nos queijos, vinhos e frutas cítricas; feniletilamina, presente no vinho e chocolate; bebidas alcoólicas; alimentos ricos em gordura; cafeína; nitrito e nitrato, que estão presentes em alimentos derivados de carne, como lingüiça, salame, salsicha, presunto e bacon; laticínios e líquidos gelados; além da desidratação e da obesidade”, explica a professora de Nutrição.

De acordo com Aline, em alguns casos, a exclusão total desses alimentos nas refeições de quem sofre com enxaquecas pode ser recomendada. “Cada situação deve ser analisada de forma individual, levando em consideração a característica da patologia de cada pessoa. Porém, em grande parte dos casos, na intervenção nutricional, recomendamos a exclusão dos fatores dietéticos que podem acarretar a enxaqueca, além do consumo de diversos compostos que ajudam a prevenir e amenizar as dores”, diz.

Vitaminas do complexo B, magnésio, coenzima Q10, triptofano, vitamina E, ácido alfalipoico, inositol, ômega-3, isoflavonas, gingerol, assim como a suplementação de 5-HTP, são compostos que ajudam a prevenir e amenizar a enxaqueca, segundo Aline Martins.

A nutricionista também alerta para o fato de que pessoas que fazem dietas sem acompanhamento profissional podem sofrer com as dores de cabeça. “Muitas vezes essas pessoas absorvem calorias em quantidades insuficientes para o seu corpo. Além disso, existe a possibilidade do paciente ter gerado adaptação a certos alimentos, como é o caso do café, e a brusca retirada da cafeína atua como fator desencadeante, pois, quando se interrompe o consumo da substância, ocorre a vasodilatação e o consequente aumento do fluxo sanguíneo, resultando na enxaqueca”, explica.

Para finalizar, a professora de Nutrição da UNINASSAU Maceió lembra a importância de se buscar um profissional no caso de qualquer sintoma. “Procure um nutricionista para, assim, identificar a melhor estratégia para a eficácia de determinado nutriente ou alimento na melhora da patologia”, conclui Aline Martins. 


Ascom Uninassau Maceió


Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2020 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.