OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 22 de setembro de 2019

Meio Ambiente

05/04/2019 às 14:30

Estudante desenvolve campanha para proteção dos recifes de corais

Lenilda Luna

O estudante de Geografia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Rommel Mendes, é um mergulhador apaixonado pelo mar. Ele já buscava informações sobre o fenômeno que está sendo observado no mundo inteiro, que é o branqueamento dos corais, provocado principalmente pelo aquecimento global e pelo uso de protetores solares com produtos químicos que alteram o habitat marinho. Mas, mergulhando no litoral alagoano, ficou ainda mais preocupado com a situação. 

“Comecei a perceber que esse evento nocivo está acontecendo também em nossas praias. Pesquisei mais sobre o assunto, aproveitando o recesso das aulas”, disse o estudante. A partir daí, no final de fevereiro deste ano, Rommel criou um perfil no instagram (@protetoresoceano), para divulgar fotos alertando sobre o acúmulo de lixo submerso no litoral de Alagoas e também sobre os efeitos do uso indiscriminado de protetores solares com substâncias tóxicas aos corais. “O coral não é uma rocha e nem uma planta. É um animal, está vivo e corre perigo. Ele depende de um ambiente equilibrado para se desenvolver”, alerta o estudante. 

O perfil no Instagram é um investimento pessoal do estudante e exigiu tempo e recursos. “Para fazer pesquisa de campo, adquiri uma câmera que permite filmar e fotografar embaixo debaixo d´água. Como meu tempo livre é apenas aos fins de semana e feriados, comecei a ensinar meus filhos a praticar o mergulho ainda muito jovens, assim consigo equilibrar o papel de pai e pesquisador, também procuro ensinar as minhas crianças a importância da preservação ambiental, do consumo consciente e do descarte correto do lixo”, relatou o ambientalista. 

Nas postagens, Rommel também apoia iniciativas do Coletivo Praia Limpa e do Instituto Biota. Questões como não jogar lixo na praia, evitar a utilização de copos e canudos de plástico, e abolir o uso de protetor solar com substâncias prejudiciais à natureza marinha são colocadas com fotos criativas. "Basicamente é um perfil que trata sobre educação ambiental, hábitos de consumo sustentável e respeito à natureza e tem conteúdo leve para todas as idades”, explica ele. 

Para ressaltar ainda mais a campanha para a proteção dos corais, o estudante resolveu criar uma petição online pedindo providências dos órgãos públicos e, principalmente, chamando a atenção da população com o alerta “Seu protetor solar pode está matando o recife de coral”. O texto da petição destaca: “O IMA já constatou que parte considerável da Piscina do Amor, na enseada da Pajuçara, já está comprometida por esse evento mortal. Esse fenômeno é causado por anomalias térmicas e pelo comprometimento da qualidade da água por substâncias químicas, utilizadas em larga escala, na maioria dos protetores solares disponíveis no mercado. O branqueamento de corais é um problema ecológico gravíssimo”. 

Acesse aqui a petição e saiba mais sobre o assunto




Fonte: Ascom Ufal

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2019 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.