OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 25 de maio de 2019

Municípios

15/05/2019 às 18:12

Defesa Civil confirma que Coqueiro Seco não corre risco de ser atingido em caso de afundamento de solo no Pinheiro

Coordenador da Defesa Civil Estadual, chefe do Setor de Desastres Tecnológicos e diretores do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres confirmam que estudos não apontam risco para Coqueiro Coordenador da Defesa Civil Estadual, chefe do Setor de Desastres Tecnológicos e diretores do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres confirmam que estudos não apontam risco para Coqueiro

Wadson Regis

Representantes da Prefeitura de Coqueiro Seco estiveram nesta quarta-feira na Defesa Civil Estadual, para aprofundar as informações contidas no relatório final do Serviço Geológico do Brasil, sobre a instabilidade no solo do bairro do Pinheiro, em Maceió, que também ameaça atingir Bebedouro e Mutange.

A visita foi motivada por conta da ação civil pública contra o município, proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE), para que a Prefeitura adote todas as medidas de prevenção necessárias, afim de proteger os moradores de uma possível catástrofe, em Maceió, com desdobramento para Coqueiro Seco, por conta da lagoa Mundaú.

Gráfico mostra que, mesmo em situação extrema, Coqueiro Seco não será atingida
Gráfico mostra que, mesmo em situação extrema, Coqueiro Seco não será atingida

A procuradora geral do município, Ana Karine Almeida, o coordenador municipal da Defesa Civil, Luiz Bugarin e o secretário do Meio Ambiente, Redson Cavalcante receberam todas as informações solicitadas pelo MPE. “Ouvimos, das principais autoridades envolvidas nos estudos que balizaram o relatório final divulgado pela Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), que não há possibilidade do município de Coqueiro Seco ser atingido”, explicou Luiz Bugarin.

A reunião contou com as presenças do Tenente Coronel BM Moisés, Coordenador Estadual de Defesa Civil de Alagoas, tenente Augusto, chefe do Setor de Desastres Tecnológicos, Armin Braun, Diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) e Giselle Paes, coordenadora de operações Cenad.

Por conta das informações oficiais da Defesa Civil Estadual e do Cenad a procuradora Ana Karine Almeida sugeriu e foi atendida, para que os órgãos federal e estadual visitem Coqueiro Seco, nesta quinta-feira e apresentem à juíza Paula de Goes Brito Pontes e ao promotor Lucas Carneiros as evidências que livram Coqueiro Seco até mesmo diante do pior cenário. “Não há risco para Coqueiro Seco. Os estudos confirmam e estamos tranquilos e prontos para explicar os representantes do judiciário”, explicou o coordenador estadual da Defesa Civil.

Orla lagunar de Coqueiro está a 3,5km fora do raio de situação extrema
Orla lagunar de Coqueiro está a 3,5km fora do raio de situação extrema

Pauta à imprensa:
Nesta quinta-feira, às 9h, representantes da Defesa Civil Estadual e do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) estarão visitando Coqueiro Seco, como medida de tranquilizar a população e, em seguida, vão até o Fórum de Santa Luzia do Norte para apresentar o relatório à juíza Paula de Goes Brito Pontes e ao promotor Lucas Carneiros.

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2019 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.