OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 26 de maio de 2018

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
13/03/2018 às 11:17

O drible da vaca de Renan na política de Alagoas

O botafoguense Renan Calheiros nunca escondeu seus encantos por Mané Garrincha. O gênio de pernas tortas era tão previsível quanto Renan, que continua driblando, cobrando escanteio e cabeceando para deixar os adversários no fundo do poço.

O que esperar de um clássico entre Renan Calheiros x Rui Palmeira? Goleada do senador muriciense. Jogar do lado de Renan é não temer que a zebra apareça, ainda mais quando o que está em jogo é a vida do principal nome da política de Alagoas.

Anular o PSDB, provocando o efeito dominó nos demais adversários, foi jogada básica para o Mestre, cada vez mais sábio e astuto.

Queiram ou não; aceitem ou não, Renan deu mais um drible da vaca e agora o PSDB, PP, DEM e PR vão ter que juntar os cacos (e rápido).

Aos navegantes da barca afundada por Rui Palmeira, que não culpem o bem avaliado prefeito de Maceió. Dizer não ao pai, a mãe e a esposa e ainda passar 24 horas ouvindo o mensageiro nº 1 dizendo NÃO RUI, NÃO RUI, não é para qualquer um. Prevaleceu o bom senso, que deixou uma ferida aberta.

Arte da guerra
Para os que pensavam que o bom desempenho de Renan Filho talvez não fosse suficiente para “salvar” o pai, Renan jamais se viu na condição de refém de sua cria. O mérito de Renan Filho é fazer um bom governo, mas é de Renan Calheiros todo mérito pelo desmonte de um time que assustava.

A partir de agora 2018 será a eleição do conclave, onde os bispos papais são os Renan’s e o maestro Olavo Calheiros (o treinador do time).  

Comentários

Maio amarelo-h
Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.