OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 18 de setembro de 2018

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
14/05/2018 às 09:32

Denúncia contra Arthur Lira mostra que é possível fazer muito mais por Alagoas

A publicação da Revista Istoé, dando conta de um cartel de influências dentro do Ministério da Saúde, orquestrado pelo PP, com participação do deputado federal Arthur Lira, tem fundamento e se aconteceu foi bom para Alagoas, terceiro Estado mais beneficiado, com R$ 219 milhões, em emendas.

Não tenho a mínima simpatia por Arthur Lira, mas a liberação dos recursos, via Ministério da Saúde, que tem indicação dele e do senador Benedito de Lira, mostra que os políticos brasileiros podem fazer muito mais por seus estados (com INTERESSE, projetos e influência, claro).

Aconteceu com Temer
Quando Michel Temer precisou do Congresso Nacional para se manter no cargo, o Brasil saiu da quebradeira pós impeachment de Dilma para o apogeu das emendas. Os aliados de Lula chamaram de golpe a “ajuda milagrosa” oriunda do Governo Federal, em processo de falência moral e econômica.

Durante um semestre os aliados de Temer tiveram as graças garantidas pela proximidade e fidelidade ao novo presidente. Em Alagoas Renan Calheiros, Paulão, Ronaldo Lessa e Carimbão, por exemplo, pareciam sertanejo à procura de água. Foi a lógica do malabarismo político: PARA OS AMIGO PÃO; PARA OS INIMIGOS, PAU.

Certo ou errado?
Com o judiciário brasileiro comprometido até o pescoço e com a maioria da bancada federal de Alagoas temendo um acerto de contas com a Justiça, criticar Arthur Lira porque agiu de má fé para liberar R$ 219 milhões da Saúde para Alagoas, ficando atrás apenas de Minas Gerais, com R$ 293,3 milhões, e São Paulo, com R$ 234,8 milhões, é não olhar para o umbigo dos outros (deputados e senadores).

Continue errando assim, Arthur, os prefeitos agradecem. Se os recursos forem realmente aplicados em favor do povo, você pode até ser uma espécie de Robin Hood da política de Alagoas, mesmo estando mais para o Capitão Jack Sparrow, de Piratas do Caribe.

Em tempo:
Robin Hood é um herói mítico inglês, um fora-da-lei que roubava da nobreza para dar aos pobres.

Será? Quem imaginaria, Arthur?

Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.