OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 21 de junho de 2018

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
16/05/2018 às 11:35

Desembargador Otávio Praxedes assumirá o Governo de Alagoas nesta quinta

Texto atualizado às 13h20

Leia mais »
Postado por Wadson Regis
16/05/2018 às 10:17

Sem oposição, sem rumo e sem direção: a culpa é de Arthur Lira

O PSDB alagoano vem de três derrotas para o MDB. Por enquanto é goleada, com resultado que também rebaixa as possibilidades do PP e DEM.

Leia mais »
Postado por Wadson Regis
14/05/2018 às 13:17

Currículos de aliciadores de votos viram “caixa 2” em Alagoas

Provar um crime eleitoral em tempo hábil é, na maioria dos casos, uma missão improvável de êxito. No Brasil o crime eleitoral tem compensado porque, até com condenação em primeira instância, provas robustas e testemunho coletivo apontando para o delito, o caminho até a punição é longo e em muitos casos tardio. O "natural" é o corrupto concluir o mandato e o processo permanecer enterrado em algum gabinete.

Leia mais »
Postado por Wadson Regis
14/05/2018 às 09:32

Denúncia contra Arthur Lira mostra que é possível fazer muito mais por Alagoas

A publicação da Revista Istoé, dando conta de um cartel de influências dentro do Ministério da Saúde, orquestrado pelo PP, com participação do deputado federal Arthur Lira, tem fundamento e se aconteceu foi bom para Alagoas, terceiro Estado mais beneficiado, com R$ 219 milhões, em emendas.

Leia mais »
Postado por Wadson Regis
10/05/2018 às 22:30

Rodrigo Cunha ressuscita o caixão majoritário do PSDB

Quando Rui Palmeira decidiu permanecer na Prefeitura de Maceió a bala tucana que prometia exterminar o governador Renan Filho e o senador Renan Calheiros pinou e deixou a oposição correndo no escuro. O prefeito da capital, que havia assumido o controle do partido, fez um estudo completo sobre todas as possibilidades. Politicamente falando, a que mais chamou a atenção foi o item FICA Rui. Com mais de 60% de aprovação, os números das pesquisas qualitativas confirmavam que o maceioense queria a permanência de Rui. Com a soma de uma série de fatores extras, o líder dos tucanos agiu com a razão, ainda que frustrando toda a tropa aliada (com exceção da sua).  

Leia mais »
Postado por Wadson Regis
Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2018 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.