OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 13 de agosto de 2022

Esporte

04/08/2022 às 17:33

Campeãs Olímpicas, Paula Pequeno e Carol Albuquerque disputam o Macena Open, torneio recorde no mundo

Fotos: Paula Pequeno (preto) e Carol Albuquerque (verde) / Crédito: Célio Jr. Fotos: Paula Pequeno (preto) e Carol Albuquerque (verde) / Crédito: Célio Jr.

O Macena Open, torneio recorde de atletas no mundo em eventos da Federação Internacional de Tênis e Confederação Brasileira de Tênis, tem feras para todos os lados tanto no profissional com oito dos dez melhores do ranking bem como no amador. Duas campeãs Olímpicas disputam a categoria B de Dupla Feminina e Dupla Mista e começam a jogar nesta sexta-feira no complexo montado na Praia do Francês, em Marechal Deodoro.

Paula Pequeno, bicampeã olímpica do vôlei feminino de quadra em 2008 em Pequim e Londres 2012, e Carol Albuquerque, Ouro em 2008, vão disputar a sexta competição juntas e Paula jogará as mistas com seu marido Alexandre Folhas.

Carol Albuquerque conheceu o esporte no Litoral Norte de São Paulo através de uma clínica com o atual top 10, Thales Santos, e o ex-top 10, Marcus Ferreira: "Eu adorei, mas como estava ainda com contrato e no profissional do vôlei não podia machucar essas coisas não segui, mas quando parei de jogar eu comecei no Beach. Eu vi que a Paula também estava jogando e a chamei pra jogarmos juntas".

Paula, eleita duas vezes a melhor do mundo e MVP de uma das Olimpíadas, começou no esporte através do marido que tem uma empresa de esportes outdoor como vôlei de praia, futevôlei e o Beach Tennis: "Fui prestigiar e ele me despertou essa curiosidade falando para tentar, dizendo que eu ia gostar. Eu nunca tinha feito nenhum outro esporte além do vôlei. Comecei a brincar, adorei a sensação. Temos uma boa noção de quadra, por ter jogado vôlei de praia o tamanho é o mesmo".

Este será o sexto torneio da dupla dourada.  Das cinco anteriores no amador elas ganharam todas, quatro delas no circuito estadual no Rio de Janeiro: "Eu e Carol nos conhecemos há uns 20 anos, existe uma relação de confiança, saber lidar uma com a outra, pilhar uma com a outra. Carol então me fez um convite, eu já jogava, tinha ganho uma paixão pelo Beach Tennis, mas era ainda uma brincadeira. Ela me chamou para jogar o Circuito Carioca na B, eu pensei até em jogar a C, mas ela quis colocar logo na B", disse Paula Pequeno.

"Estávamos sentindo falta de competitividade, aquela adrenalina . Eu adoro, jogava tênis, a Paula começou a praticar , estamos adorar, é uma forma da gente evitar uma depressão, pois paramos de jogar (vôlei) e estamos na praia, fazemos muitas amizades e o Beach é uma delícia, é o esporte que mais cresce no Brasil e estamos muito felizes em jogar e evoluir", disse Carol Albuquerque.

"Ganhamos todas as etapas até agora, estamos evoluindo , o mais legal de tudo no Beach é porque além de democrático, temos um histórico de lesões muito grande e o Beach não machuca, a areia fofa retém o impacto , a raquete transferimos a força para ela poupando ombro,  coluna . Conseguimos fazer um planejamento e ter um envolvimento a longo prazo.

Na Praia do Francês, em Marechal Deodoro, elas aproveitam para fazer o que não tinham tempo quando eram profissionais do vôlei e estão no evento após o sucesso da primeira etapa realizada no ano passado na Praia da Pajuçara, em Maceió: "Conheci o André Macena em Campinas ano passado e vários amigos me falaram do campeonato, nos incentivaram e aí foi unir o útil ao agradável pois o torneio todos falam que é uma delícia e o lugar é incrível e ótimo para passar. Vamos jogar e conhecer.  Quando viajávamos com o vôlei era só quadra e hotel. O Beach dá para ter vida social e conhecer tudo, estamos adorando".

Se por um lado ainda são amadoras, o fator competitividade e a experiência do vôlei as ajudam muito: "Noção de quadra, o smash, o saque, o posicionamento, saber como preencher os espaços vazios, entendemos rapidamente que se uma vai pra frente a outra precisa ficar mais recuada e já temos todo o entrosamento de bloqueio e defesa", aponta Paula seguida por Carol falando da parte mental mais fortalecida pelo histórico: "Algo que estamos acostumadas é a pressão que temos do vôlei. Podemos errar pelo movimento ou jogada ruim, a pressão ajuda bastante na hora do ponto importante, do 40 iguais, isso aí pra gente levamos uma vantagem".

As duas estão nos últimos eventos na categoria. Foram convocadas para representar o Rio de Janeiro na Copa das Federações em outubro, em Biguaçu (SC) e depois vão subir para a categoria A. O objetivo de ambas é o profissional: "Eu almejo. Tenho certeza que para chegar nesse nível preciso treinar mais, mais intensamente e vou testando aos poucos para ver se meu corpo aguenta. Mas tem um processo e vou respeitar", aponta Paula. Carol completa: "Temos que pensar grande. Temos que almejar sempre o máximo, chegar em uma PRO. Estamos na B, indo para a A que já será um passo grande, é outro patamar, jogo mais rápido e vamos ver se dá pra chegar".

Do vôlei hoje só nostalgia e torcida pela nova geração na busca por medalha em Paris 2024

Paula se retirou do vôlei há cerca de quatro anos, enquanto que Carol encerrou definitivamente em agosto do ano passado. As duas confessam não ter muitas saudades do esporte: "Foi muito bom, conquistamos muita coisa, mas estamos velhas (risos) e dói demais só de pensar ali na quadra cair no chão, dar rolamento. O difícil mesmo eram os treinamentos", disse Carol: "Foram 24 anos de carreira, vida inteira dedicada ao vôlei e colocamos tudo em jogo, é alma, coração, família, filho, tudo que poderíamos ter dado, a gente deu. Não é que não sentimos falta, nos dá nostalgia, mas não dá saudades. É bom lembrar, mas não dá vontade de jogar. Agora só estamos torcendo por nossas meninas na ativa", seguiu Pequeno.

As duas têm acompanhado com menos assiduidade o vôlei de quadra feminino, mas não deixam de observar o que vem acontecendo. Elas destacam o processo de renovação e apostam em uma medalha em Paris 2024: "A seleção está renovando e continua no pódio e isso é bom pois o resultado de seleção traz mais patrocínio aos clubes, aos clubes, federações, visibilidade será muito grande", diz Carol: "Vemos que a nova geração está em formação e sabemos que existe um tempo de maturação, isso é normal, mas mesmo um time jovem que vive um processo de amadurecimento, eu tenho certeza que temos chance de medalha em Paris", aponta Paula. Carol aposta na da seleção: "A camisa do Brasil pesa em Olimpíada. Querendo ou não, quando chegamos no ginásio as adversárias respeitam. Todas querem ganhar da gente por isso que somos muito exigidos, mas sempre estamos lá em cima".

Primeiros resultados da chave principal

A quinta-feira começou com sol em Marechal Deodoro com quadras lotadas e público acompanhando as partidas. Entre os primeiros resultados, a dupla brasileira formada por Vitória Marchezini e Marcela Vita passou por Camila Barros e Amanda Helminsky por 6/2 6/1 e enfrentam nas oitavas de final Elaine Branco e Nicoli Casagrande. A paulista radicada em Maceió, Agatha Wanderley, filha da medalha de Bronze no vôlei em 1996, Ida, foi eliminada ao lado de Brenda Brissac por 6/3 6/2 diante das italianas Veronica Visani e Giulia Trippa.

"Nos sentimos super bem nesse paraíso de Marechal Deodoro, ontem estava chuva, hoje sol, calor, graças a Deus", disse Marcela: "Foi um bom primeiro jogo, as meninas jogaram bem, demoramos um pouquinho para entrar no jogo, mas depois foi e deu tudo certo", completou Vitória, de 16 anos.

No masculino, os principais favoritos, o italiano Mattia Spoto e o francês Nicolas Gianotti passaram por Mateus Belo e Felipe Poffo por 6/1 6/2 e encaram o gaúcho Fabrício Neis e o paranaense Miguel Peres.

A quinta-feira no profissional terá a primeira rodada completa com rodada noturna começando às 19h e os principais atletas do mundo no evento BT 400 com 470 pontos no ranking mundial, premiação de US$ 35 mil (cerca US$ 40 mil contando duplas mistas no domingo). A sexta-feira será o dia com jogos das oitavas e quartas de final com os semifinalistas sendo definidos no período da noite. As semis e finais de dupla masculina e feminina serão no sábado com transmissão do Sportv. O restante do evento tem transmissão do canal Play BT no youtube. 

O evento tem 1.680 atletas com 2.640 inscrições e é o recorde mundial.

Confira a programação e os primeiros resultados desta Quinta-Feira no Profissional:

Quadra Central

9h -  Andrea DO VALLE (BRA) / Leticia SHIROZAKI CUNHA (BRA) [1] 6/7 (3) 7/5 10/6 Liliana Shibata Maira Pavlak (BRA) 

Stefano Soares Augusto Oliveira (BRA) 6/2 6/1 Raphael Borges Antonio Tremura (BRA)

Giulia TRIPPA (ITA) [6] / Veronica VISANI (ITA) 6/3 6/2 Brenda BRISSAC (BRA) / Agatha WANDERLEY (BRA)

Vinicius FONT (BRA) / Marco GARAVINI (ITA) [6] vs. Raffael AGULHA (BRA) / Airton Rodrigues MACEDO (BRA) 

14h30 - Maria Eduarda NAKAMURA (BRA) / MIRYAN STOCHIERO (BRA) vs. Patricia DIAZ (VEN) [2] / Rafaella MIILLER (BRA)   

Pedro CONSIGLIO (BRA) / Nata PORTE (BRA) vs. Leonardo BRANCO (BRA) / Daniel MOLA (BRA) 

Lilian FERREIRA (BRA) / Camila SAYURE (BRA) vs. Debora Amaro / Barbara Muniz (BRA)

19h - Daniel CANELLAS (BRA) / Felipe NOBRE DE AGUIAR VALLIM (BRA) vs. Andre BARAN (BRA) [2] / Tommaso GIOVANNINI (ITA)  

Diego BOLLETTINARI (ITA) / Antonio RAMOS VIERA (ESP) [3] vs. Alvaro CAMPANHARO (BRA) / Ramon GUEDEZ (VEN) 

Quadra 2

9h -  Luanderson de Sousa Igor Schaeffer (BRA) 4/6 7/6 (3) 10/1 Douglas Colani Matheus Giovanini (BRA)

Ricardo DOS SANTOS Thiago CRISTIANO MARANHAO (BRA) 4/6 6/2 10/4  Fernando COSTA Zé LUIZ (BRA) 

Vitoria MARCHEZINI (BRA) / Marcela VITA (BRA) [3] 6/2 6/1 Camila BARROS (BRA) / Amanda HELMINSKY (BRA)

Chanalise BERGAMIN (BRA) / Laura PIMENTA (BRA) vs. Isabela GARRIDO (BRA) / Isadora SIMOES (BRA) 

14h30 - Veronica CASADEI (ITA) / Joana CORTEZ (BRA) [5] vs. Tassia SONO (BRA) / Isabella SELLA (BRA) 

  Helena ANDRADE (BRA) / Brunella PAIVA (BRA) vs. Sophia CHOW (BRA) [4] / Flaminia DAINA (ITA)

17h30 -  Sofia CIMATTI (ITA) / Nicole NOBILE (ITA) [1] vs. Marcella GUERRA (BRA) / Ariana MARCHEZI (BRA) 

Andrea do Valle / Letícia Cunha (BRA) vs. Isabela MASSAIOLI DE SOUSA (BRA) / Giovanna PEDRINI (BRA) 

Raissa Borges / Marília Medeiros (BRA) vs. Samantha BARIJAN (BRA) / Raquel IOTTE (BRA) 

Quadra 3

Giovane Bueres Breno Lodis (BRA) 6/2 7/6 (1)  Jair Neto Matheus Moreira (BRA) 

Elaine BRANCO (BRA) / Nicoli CASAGRANDE (BRA) 6/3 6/3 Renata ALCANTARA (BRA) / JULIA FONT (BRA)

Priscila SILVEIRA (BRA) / Cindy STEDILE (BRA) vs. Marilia CAMARA (BRA) [8] / Flavia MUNIZ (BRA)

14h30 -  Lorena MELO (BRA) / Julia NOGUEIRA (BRA) [7] vs. Julia COUTINHO CABRAL (BRA) / Hanna Valesca SANTIAGO CASTOR (BRA)  

Fernanda FIRMO (BRA) / Antonia THOMPSON (BRA) vs. Julia ROCHA (BRA) / Gabriela SATO (BRA) 

Qualifier/Lucky Loser vs. AMANDA CAMPOS (BRA) / Julianna JULIANNA LEMOS (BRA) 

Livia BLASQUE (BRA) / Bruna GOLDMANN (BRA) vs. Isadora TRUSZ (BRA) / Julianna MARTINS (BRA) 

Quadra 4

9h - Debora AMARO (BRA) / Barbara MUNIZ (BRA) 6/2 3/6 11/9 Juliana Bernardes Bruna Macedo (BRA)

Manuela Ary Brena Rique (BRA) 6/7 (4) 7/5 10/8 Natalia Ramos Layla Castor (BRA) 

12h -  Nicolas GIANOTTI (FRA) / Mattia SPOTO (ITA) [1] 6/1 6/2 Matheus BELO (BRA) / Felipe Andre POFFO (BRA)

Ralff ABREU (BRA) / Diego GUZMAN (VEN) vs. Allan OLIVEIRA (BRA) [5] / Thales SANTOS (BRA) 

14h30 - Daniel SCHMITT (BRA) / Joao WIESINGER (BRA) [7] vs. Mateus BUEMO (BRA) / Augusto RUSSO (BRA)   

Eduardo GARAY (VEN) / Enmanuel GARCIA (VEN) vs. Doriano BECCACCIOLI (ITA) [4] / Theo IRIGARAY (FRA) 

17h30 -  Joao Lauro CARNEIRO (BRA) / DIOGO CARNEIRO (BRA) vs. Victor GONZAGA (BRA) / Felipe ROMAN (BRA)

Giovanni CARIANI (BRA) / Hugo PARONETTO RUSSO (BRA) vs. Augusto Oliveira / Stefano Soares (BRA)

Quadra 5

10h -  Raissa Borges Marilia Medeiros (BRA) 6/3 6/7 (4) 10/7 Janayna Arouca Ana Clara Fialho (BRA)

12h - Fabricio NEIS (BRA) / Miguel PERES (BRA) 6/2 6/7 (4) 10/8 Rafael DE OLIVEIRA LUZZI RODRIGUES (BRA) / Luiz GIMPEL (BRA) 

Eurico Cahu (BRA) / Gabriel PADILHA (BRA) vs. Louis POSNER (ARU) / Victor VELASQUEZ (CHI) 

14h30 -  Flavio AROUCA (BRA) / Hugo DOJAS (BRA) vs. Alex MINGOZZI (BRA) / Ricardo BARONE (BRA)

Luanderson Sousa / Rodrigo Schaefer (BRA) vs. Gustavo RUSSO (BRA) [8] / Gabriel SANTOS (BRA) 

17h30 -  Giovani Bueres / Breno Lodis (BRA) vs. Tiago TAVARES (BRA) / Rodrigo GRILLI (BRA)

Paulo CONSIGLIO (BRA) / Erick Pavesi PAVESI (BRA) vs. Thiago Maranhão Ricardo dos Santos (BRA)

Ação solidária para vítima de enchentes - O Macena Open tem entrada para o público geral com ingresso em 1kg de alimento que será doado para as vítimas das enchentes recentes de Marechal Deodoro que será distribuída pela assistência social do município. O ingresso dá lugar a entrada para todas as quadras exceto a Central disponível apenas aos atletas inscritos no torneio.

Programação Prévia:

4/08 - Torneio Amador por Idades e Duplas Masculino e Feminino no Profissional - Chave principal profissional não antes das 12h

5/08 - Duplas Masculino e Feminino e Início Duplas Mistas Amador

6/08 - Finais Duplas Masculina e Feminina Profissional e Início Duplas Amadoras Masculino e Feminino

7/08 - Eliminatórias/Finais Duplas Amadoras e Duplas Mistas Profissional + Torneio BT 10 (sem premiação)

Serviço:

Local:

Rua Caravelas s/n (sítio situado ao final da rua)

Praia do Francês - Marechal Deodoro (AL).

O Macena Open tem o apoio da Prefeitura de Marechal Deodoro e do Governo do Estado de Alagoas. O torneio conta com as chancelas da Federação Internacional de Tênis, Confederação Brasileira de Tênis e Federação Alagoana de Tênis. O Hotel oficial é o Hotel Ponta Verde Francês.



Fonte: Assessoria 

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2022 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.