OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 24 de abril de 2024

Notícias

24/02/2024 às 15:48

Pilar aumenta matrículas de tempo integral em 49%

Bruno Soriano

A série de investimentos feitos na rede municipal de ensino de Pilar nos últimos anos têm feito a diferença na vida de milhares de pessoas. Nesta semana, o Censo Escolar trouxe resultados que atestam a evolução do ensino em tempo integral entre os estudantes do ensino fundamental. Conforme o levantamento, a proporção de alunos dos anos iniciais (1º ao 5º) matriculados em escolas que ofertam a modalidade saiu de 0,9%, em 2016, para 49% em 2023.

De acordo com o censo realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o percentual é mais que o dobro da média registrada em todo o estado e supera, inclusive, cidades como Maceió (8,8%), Arapiraca (16,3%) e Marechal Deodoro (14%).

Conforme o Ministério da Educação (MEC), educação em tempo integral é aquela em que o tempo de permanência em sala de aula é igual ou superior a 35 horas semanais, o equivalente a sete horas por dia. A meta do governo federal, inclusive, é incentivar a adesão de cada vez mais estudantes. Isso porque o Plano Nacional de Educação (PNE) quer atingir 25% dos alunos da educação básica ainda este ano – atualmente, este índice é de 21%, sendo 17,5% nas redes municipais.

A educação em tempo integral é uma ferramenta capaz de aumentar, sobremaneira, o nível de aprendizagem. Não à toa, Pilar obteve resultados exponenciais nos últimos sete anos, reduzindo não somente o índice de repetência (que saiu de 13% para 1,1%), mas também a taxa de distorção idade-série, com queda de aproximadamente 15%. Ainda entre alunos dos anos iniciais do ensino fundamental, o Município viu a taxa de abandono despencar (3,2% para 0,4%).

E não para por aí. No mesmo período, a rede municipal ganhou oito novas escolas, o que também permitiu à Prefeitura expandir a oferta de vagas, inclusive, na Educação de Jovens e Adultos (EJA). A modalidade mais que triplicou o número de matrículas (saiu de 487 estudantes, em 2016, para 1.516 alunos em 2023), reforçando, assim, o compromisso da atual gestão com o futuro de gerações inteiras, como explica o prefeito de Pilar, Renato Filho.



“Priorizamos a educação desde o início. Foi assim que a rede municipal ganhou mais de quatro mil alunos em sete anos. Na pandemia da Covid-19, instalamos pontos de internet nas residências de todos os estudantes matriculados, minimizando, assim, os impactos do isolamento social. Também investimos muito em infraestrutura escolar, com direito ao maior complexo esportivo educacional do estado, sempre valorizando o servidor, que também passou a contar com o Google for Education. Isso sem falar na primeira escola municipal bilíngue do Norte e Nordeste. E seguiremos trabalhando para transformar cada vez mais vidas por meio da educação”, garante o gestor.

O que é o Censo Escolar?



O Censo Escolar é a principal pesquisa estatística da educação brasileira. Ele é coordenado pelo órgão de pesquisa do Ministério da Educação, mas é realizado com a participação de todas as escolas públicas e privadas do país, que informam seus dados ao Inep. Nele, é possível desco-brir o número de escolas, professores, turmas e matrículas da educação básica brasileira nas principais modalidades – ensino regular, educação especial, educação de jovens e adultos (EJA) e educação profissional –, reunindo, ainda, informações sobre a infraestrutura das escolas.



Fonte: Ascom Pilar

Galeria de Fotos

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.