OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 23 de junho de 2024

Notícias

25/05/2024 às 14:20

Procon divulga pesquisa dos itens da cesta básica em Maceió

Equipes de fiscalização percorreram oito estabelecimentos da capital Equipes de fiscalização percorreram oito estabelecimentos da capital

O Procon Maceió realizou uma nova pesquisa com os valores dos itens básicos de alimentação em supermercados da cidade. O órgão de fiscalização esteve nos estabelecimentos da capital observando preços e práticas do segmento, e desde a tragédia no Rio Grande do Sul, essa atividade foi intensificada semanalmente.

O levantamento foi realizado em oito estabelecimentos da capital, consultando 15 itens, como arroz parboilizado, açúcar, feijão, farinha de milho flocada, macarrão, entre outros alimentos. De oito redes fiscalizadas, cinco foram autuadas e poderão apresentar defesa administrativa no prazo de 20 dias.

Confira a pesquisa.

O Procon Maceió monitorou os valores dos itens básicos da mesa dos brasileiros e realizou o comparativo com pesquisas anteriores. A cesta básica pesquisada pelo Procon é composta por um item de cada produto e foi possível verificar que o preço da cesta básica com os produtos listados podem variar de R$63,48 a R$143,41, entre os itens e as marcas.

A pesquisa verificou também o aumento e a redução de alguns itens em comparação com a pesquisa realizada no mês de abril, como é o exemplo do arroz parbolizado que registrou aumento de 31,32%, em contrapartida, no item manteiga houve redução de R$46,61%.

De acordo com a diretora executiva do Procon Maceió, Cecília Wanderley, o intuito de realizar a fiscalização e monitoramento dos preços dos produtos essenciais nos estabelecimentos é de coibir abusividades, e verificando a ocorrência de alguma possível ilegalidade, proceder com as autuações para que as empresas realizem suas justificativas através de defesa administrativa.

"Nossa intenção além de facilitar para que os consumidores possam economizar nas compras, é de coibir práticas abusivas como a elevação de preços de produtos sem justificativa, conduta esta vedada pelo Código de Defesa do Consumidor.”, finalizou Cecília.

Caso seja identificada alguma irregularidade, os maceioenses podem entrar em contato com o Procon pelo 0800 082 4567 ou pelo Whatsapp 9.8882-8326.



Fonte: Ascom Procon 

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.