OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 18 de junho de 2024

Notícias

10/06/2024 às 18:35

Uncisal e Secdef realizam evento para discutir a vulnerabilidade de crianças e adolescentes com deficiência à violência

Evento acontecerá no prédio-sede da Uncisal na próxima quarta-feira, 12 de junho. Pei Fon - Agência Alagoas Evento acontecerá no prédio-sede da Uncisal na próxima quarta-feira, 12 de junho. Pei Fon - Agência Alagoas

Patrícia Barros e Natalício Vieira

Com o objetivo de dialogar com os profissionais da rede de proteção de crianças e adolescentes com deficiência vítimas ou testemunhas de violência, a Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), através do Centro Especializado em Reabilitação (CER), e a Secretaria de Estado da Cidadania e da Pessoa com Deficiência (Secdef) realizam, no próximo dia 12 de junho, palestra no auditório da Universidade. O evento faz parte das ações do Programa “Todo Dia é 18 de Maio”, realizado pelo Governo do Estado mês passado.

Como universidade na área da saúde e responsável por unidades que também realizam atendimento a crianças e adolescentes, a Uncisal entra na campanha ao promover, junto com a Secdef, a capacitação dos profissionais e estudantes da saúde para identificar os sinais de violência.

Para a vice-reitora da Uncisal, Ilka do Amaral Soares, a prevenção e o combate à violência sexual exigem um esforço conjunto e denunciar suspeitas, apoiar as vítimas e garantir que os agressores sejam responsabilizados são passos essenciais para proteger crianças e adolescentes.

Ela destaca, ainda, que o encontro trará, além da exposição sobre abuso e exploração sexual, o debate sobre a vulnerabilidade dessa violação para pessoas com deficiência, através da identificação de sinais de violência, a preparação para a autoproteção, os canais de denúncias e os fluxos de atendimento recomendados para evitar a revitimização.

CER


O Centro Especializado em Reabilitação III (CER), unidade assistencial ligada à Uncisal, oferece para a população serviços de reabilitação física, auditiva e intelectual, além de consultas médicas especializadas. A diretora da unidade, Janayna Cajueiro também destacou a importância do evento que será realizado dia 12 de junho para que todos os profissionais de saúde envolvidos no tratamento dessas crianças tenham conhecimento sobre o tema.

“Falar sobre o combate à violência infantil é sempre muito importante, e quando falamos da criança com deficiência temos que ter um olhar diferenciado, essas crianças estão em um patamar de vulnerabilidade maior, considerando que em decorrência da deficiência elas podem apresentar limitações que as impedem de falar sobre algo que alguém possa estar praticando contra elas, ou em outros casos ela não vai conseguir se movimentar para conseguir se defender ou mostrar que alguém a estar machucando”, afirmou a diretora do CER/Uncisal.

Ela ressaltou, ainda, que através do comportamento as crianças podem demonstrar que algo está errado e nesse momento os profissionais precisam saber quais condutas devem tomar. “Essa capacitação vem justamente proporcionar conhecimento e informação aos nossos profissionais, tomando-os agentes ativos no combate a violência praticada as crianças com deficiências”, completou.

Programação


A capacitação com o tema “Todo Dia é 18 de Maio: a vulnerabilidade da criança e do adolescente com deficiência à violência” acontecerá no horário das 8h às 12h, no mega-auditório da Uncisal, localizada no Trapiche da Barra. O evento é gratuito e será aberto a estudantes, professores e profissionais da saúde. A inscrição pode ser realizada através do link https://doity.com.br/18-de-maio.

O evento foi dividido em palestras que abordarão temas como: “violência contra as crianças com deficiência existe”, ministrada pelo superintendente da Secretaria da Pessoa com Deficiência: Julius Egon Schwartz; “crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência com deficiência”, abordada pelos técnicos do Centro de Referência em Atenção a Crianças e Adolescentes – CRAD: Ana Laura Reis e Lucas Gabriel Araújo; e “o trabalho infantil em crianças e adolescentes com deficiência”, ministrada pela assessora de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, Priscila de Morais Rufino.

O 18 de maio


Símbolo da luta em defesa dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes, o dia 18 de maio - “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e adolescentes” - foi instituído pela Lei Federal no 9.970, de 17 de maio de 2000. No âmbito do Estado de Alagoas, mais recentemente, foi instituída a Lei no 8.808 de 13 de janeiro de 2023, que versa sobre “A Semana Estadual de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes”, a ser realizada anualmente no período de 13 a 18 de maio. A data instituída em Lei passa a integrar o Calendário Oficial de Eventos do Estado de Alagoas.



Fontes: Ascom Uncisal | Ascom Secdef

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.