OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 20 de abril de 2021

Notícias

06/04/2021 às 11:12

Força-Tarefa de guarda-vidas já salvou mais de 13 mil vidas

Rafael Calheiros

Prevenir também é salvar. A força-tarefa de guarda-vidas do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBM/AL) vem atuando desde o final do ano passado durante a Operação Verão – momento de maior incidência de pessoas nas praias alagoanas – para garantir segurança aos banhistas. O trabalho preventivo consiste em orientar os banhistas sobre os locais mais seguros para evitar ocorrências de afogamentos. Com um trabalho ostensivo nas areias, os guarda-vidas também contribuíram para a diminuição de crianças perdidas nas praias através da distribuição de pulseiras de identificação. A Operação Verão do CBM terminou ontem (04).

Em janeiro, o aumento de ações preventivas dos guarda-vidas com o apoio da força-tarefa, aumentou em 61,23%. Foram 19.664 ações de prevenção de acidentes, sendo 7.472 da força-tarefa. Em fevereiro, o crescimento de prevenções foi de 56,19%, segundo o sistema de estatísticas do CBM. 15.813 pessoas receberam orientações dos guarda-vidas. Destes, 5.686 foram do programa. O saldo dos dois primeiros meses de 2021 foi de 35.477 ações preventivas. Destas, 13.158 (37,08%) foram da força-tarefa de guarda-vidas. Os dados preliminares de março também apontam para um número bastante positivo, mesmo com o Decreto Estadual que proibiu o acesso às praias durante os finais de semana devido à pandemia da Covid-19. O balanço oficial com todos os dados da Operação Verão deve sair nos próximos dias.

Na região metropolitana, os postos de guarda-vidas da força-tarefa ficam localizados no Gunga, Pajuçara, Ponta Verde e Cruz das Almas, e complementam os postos fixos localizados na Barra de São Miguel, Francês, Sobral, Jatiúca, Guaxuma e Mirante da Sereia. Por ser uma região turística bastante visitada durante o verão, as cidades de Maragogi, Japaratinga, Porto de Pedras e São Miguel dos Milagres também foram agraciadas com o programa. No sertão banhado pelo rio São Francisco, os municípios de Piranhas e Pão de Açúcar foram contemplados, assim como Penedo e Piaçabuçu no litoral sul. Após a implantação da força-tarefa, em conjunto com o efetivo ordinário de guarda-vidas, não houve óbitos por afogamento em nenhuma das praias e rios guardados pelos bombeiros.

Aproximadamente cem militares fazem parte do programa de serviços voluntários que são distribuídos nos dias de folga do militar para não comprometer suas atividades ordinárias. Eles são incorporados ao efetivo ordinário de guarda-vidas da corporação.

DECRETO

O retorno da Fase Vermelha em Alagoas está valendo desde o dia 19 de março. O novo decreto proibiu aos sábados, domingos e feriados o acesso às praias, calçadões, lagoas e rios, sendo permitido apenas de segunda a sexta-feira em pequenos grupos ou individualmente. 

Mesmo com a Fase Vermelha em vigor e a redução drástica de movimento nas praias, ainda é possível verificar a presença de algumas pessoas que desrespeitam o decreto e vão às praias aos finais de semana. Muitos são turistas que alegam o não conhecimento da norma. É o caso da Sarah Carvalho, turista de Recife que veio passar a lua-de-mel em Maceió. 

“Não sabíamos que Alagoas estava com acesso restrito às praias. Em Pernambuco já estávamos passando por medidas rígidas. Viemos para passar cinco dias e só poderemos frequentar a praia nos dias de semana. Nos demais dias teremos que ficar no hotel. A maioria dos passeios está suspensa devido à pandemia. Sabemos que é uma medida importante para ajudar a conter o coronavírus. Só nos resta respeitar”, conta. 

A força-tarefa realiza rondas motorizadas nos litorais norte e sul orientando as pessoas acerca da proibição de acesso às praias e dando apoio logístico aos postos de guarda-vidas. 

EXTENSÃO DO PROGRAMA

Estatisticamente, a implantação da força-tarefa já pode ser considerada bem-sucedida. A presença ostensiva nas praias aumentou as ações preventivas e deixou a população mais segura. Para o comandante geral do CBM, coronel André Madeiro, a ideia é estender o programa para outras áreas.

“Percebemos que concluímos a Operação Verão com êxito. Não tivemos nenhum óbito em meio aquoso. Temos a intenção de não só manter o programa, mas estender para outras áreas de atuação dos bombeiros. Temos uma demanda muito forte de vistorias e fiscalizações de estabelecimentos comerciais e condomínios residenciais em relação ao Código de Segurança Contra Incêndio e Pânico (Coscip). Também estamos estudando a viabilidade de aumentar o número de guarnições de atendimento pré-hospitalar e combate a incêndios. Vamos alinhar com a Secretaria de Segurança Pública para tornar viável”, disse. 

PARCERIA

Em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEDETUR), os guarda-vidas distribuem pulseiras de identificação para as crianças. Nelas, é possível escrever o nome do menor, dos pais ou dos responsáveis e um telefone para contato. Além das pulseiras, a campanha de verão também incluiu a instalação de placas de sinalização de risco de afogamento tanto para locais de águas doces como para pontos de águas salgadas, passeios de embarcação e áreas com banhos de piscina. A ação contribuiu com a redução do número de afogamentos e de ocorrências com crianças perdidas.




Fonte: Agência Alagoas

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2021 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.