OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 21 de julho de 2024

Notícias

09/12/2021 às 14:39

Museu Théo Brandão premia artista popular do ano e inaugura exposição

O Museu Théo Brandão (MTB) entregou o Prêmio Gustavo Leite de Artista Popular do Ano na noite da última quinta (2), na Estação Central de Trens de Maceió. O artista  Jasson, de Belo Monte, foi o contemplado desta 14ª edição do evento, que tem o objetivo de valorizar e divulgar o artista local. Na ocasião, foi aberta a primeira exposição individual de Jasson. Até o dia 2 de fevereiro, o visitante poderá ver cadeiras, garrafas, carrancas e esculturas da fauna e flora sertanejas na mostra O sol nasce para todos.

O momento festivo começou com o artista chegando de trem. Ao sair do VLT, Jasson recebeu a primeira homenagem: uma poesia, composta e recitada por Tiago Mochileiro. O reitor da Ufal, Josealdo Tonholo, entregou o certificado do Prêmio Gustavo Leite ao artista.

A medalha do Prêmio foi entregue por Duse Leite, irmã do saudoso Gustavo Leite. “Lembro quando tudo isso começou, o quão felizes ficaram com a premiação os artesãos que passaram por aqui. Gostaria de parabenizar o nosso artesão e agradecer a todos os presentes. Viva o Prêmio Gustavo Leite!”, salientou Duse.

Surpreso com a homenagem, Jasson procurou assimilar os acontecimentos. “Nem sei como estou me sentindo neste momento, se isso é realidade. Sempre pensei em fazer o meu trabalho melhor e, hoje, estou aqui. Nem sonhei com esse momento. Só tenho a agradecer a todos”, disse o artista.

Victor Sarmento, diretor do MTB, agradeceu a equipe do Museu e aos parceiros do evento. “Seu Jasson é um verdadeiro representante do homem nordestino: forte, inquieto e criativo. Essa jornada envolveu vários parceiros. Muito obrigado por acreditar na cultura alagoana e no Museu Théo Brandão” ressaltou.

O superintende da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Carlos Jorge, demonstrou a satisfação pela parceria com o MTB: “Hoje é dia de agradecer a escolha da CBTU para o acontecimento desse prêmio tão importante para os alagoanos”.

Renan Quevedo, curador da exposição, destacou a importância da homenagem ao artista: “Quando eu recebi essa deliciosa e dolorosa missão de traduzir a arte de Jasson foi um desafio. Esse trabalho fala sobre a identidade, sobre cada um de nós no coletivo. Parabéns ao Prêmio Gustavo Leite e a todos que tiveram a coragem de fazer parte disso. É muito feliz que hoje uma pessoa que era invisibilizada está sendo homenageada aqui”.

Sonhos colocados em prática

A representante da comissão que selecionou o artista popular do ano, Hildênia Oliveira, falou sobre a seleção do artista para ganhar o prêmio. “Escolher Seu Jasson foi passear nas belezas do Sertão, naquele jardim colorido que ele nos apresenta. Seu Jasson me disse que acorda cedo para colocar em prática o que sonhou. Que ele produza muito dos seus sonhos e traga para Alagoas e para o Brasil”.

Dalmo Ferreira, prefeito de Belo Monte, destacou a importância do momento e o orgulho que o artista leva à cidade natal. É uma honra muito grande ter um artista da nossa terra nos representando tão bem. O nosso Belo Monte está expressado na obra de Seu Jasson”, comemorou o prefeito.

O evento também contou com a presença de Daniela Vasconcelos, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas. “Jasson faz parte de algo muito grandioso. Estou muito feliz de alguma maneira fazer parte disso, de fomentar, de valorizar a arte alagoana. Isso tem haver com pertencimento. O alagoano precisa se pertencer mais. Jasson é um presente para Alagoas e, hoje, ele está aqui simbolizando todos os seus parceiros artesão do Estado”, disse. 

A representante da Secretaria de Estado da Cultura, Perolina Lyra, ressaltou o grande reconhecimento conquistado pelo artista. “Seu Jasson é um homem simples e com tanto talento, com a capacidade de transformar a madeira em vida, em emoção. Que a gente tenha cada vez mais o nome do Jasson reconhecido. Ele não é mais de Belo Monte, Alagoas e Brasil, ele é do mundo”.

Tonholo enfatizou a importância da premiação e a atuação do Museu em tempos de pandemia. “Podemos destacar dois aspectos importantíssimos: primeiro, preza o homem da terra e a criatividade que está em todos os lugares, até nos mais longínquos, e o segundo, é que mesmo na pandemia, a cultura prevalece. O Museu resiste, vai à CBTU, ao Parque Shopping, está na internet (visita virtual). Temos orgulho, na Ufal, de ter equipamentos tão fantásticos quanto esse museu”, disse o reitor.

Jasson concluiu as palavras faladas na noite com a expectativa de apresentar mais inovações na arte produzida por ele. “Cada artista tem um dom que Deus deu para saber como fazer a peça. Tenho projetos na consciência. Vejo antes e quando termino não é surpresa, não me falta saber o que fazer com a peça. Cada uma que eu faço é única. Não aprendi a copiar nem as minhas próprias peças. Quanto mais trabalho, mais aprendo. O artista não sabe, ele cria. Quero mostrar mais novidades para vocês, para o Brasil  e para o mundo”, disse o artista, sob fortes aplausos.

Após as falas das personalidades envolvidas no evento, foi exibido o videodocumentário O sol nasce para todos. A exposição é gratuita e ficará aberta de terça a sexta (das 9h às 16h) e aos sábados (das 12 às 16h), exceto em feriados, na CBTU (Rua Barão de Anadia – 121, Centro). Estão sendo adotados todos os protocolos de segurança com relação à covid-19.





Ascom Ufal 

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.