OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 26 de janeiro de 2022

Notícias

10/12/2021 às 15:27

Como lidar com a autossabotagem em processos de recolocação profissional?

Por diversas vezes, nosso comportamento é determinante para obtermos êxito ou não nos desafios profissionais a que somos apresentados ao longo da carreira. Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, fica mais difícil ainda lidar com os conflitos internos, gerenciar as emoções e identificar quando estamos promovendo a autossabotagem. De acordo com especialistas em psicologia organizacional, esse processo é muito comum, especialmente, no momento de buscar recolocação profissional. 

“Lidar com uma demissão, encarar a busca por uma nova colocação, não são tarefas fáceis de serem cumpridas, isso é fato. Neste contexto, o que percebemos é que muitos profissionais acabam adotando uma postura tendenciosa à autossabotagem. O mais interessante é que muitos não percebem, mas estão tão envolvidos em turbilhão de emoções, repleto de ansiedade, de insegurança, de baixa autoestima, que eles mesmos acabam se sabotando nos processos que participam”, revela a psicóloga Karolline Helcias Pacheco Acácio, professora e preceptora de estágio em Psicologia Organizacional do Centro Universitário Tiradentes (Unit Alagoas).

O processo para superar a perda de um emprego nem sempre é simples, mas uma autoavaliação bem feita, elencando os pontos altos da trajetória profissional e habilidades criadas ao longo da jornada, são essenciais para não entrar em um ciclo de autossabotagem.

“Gerenciar bem as emoções é fundamental, assim como manter o foco e a perseverança. Afinal, é um longo caminho a ser percorrido no processo de recolocação, pois nem sempre a vaga será conquistada no primeiro processo de recrutamento que o candidato irá participar”, ressalta Karolline.



Ascom GT

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2022 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.