OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 21 de julho de 2024

Notícias

16/12/2021 às 10:40

Câmara de Vereadores vai conceder título de cidadão honorário de Maceió a reitor da Ufal

Nascido em Ribeirão Preto, Josealdo Tonholo vai ser homenageado pelo trabalho desenvolvido na cidade Nascido em Ribeirão Preto, Josealdo Tonholo vai ser homenageado pelo trabalho desenvolvido na cidade

Por Manuella Soares - jornalista

Ele não perdeu o sotaque paulista, mas tem todo o jeito acolhedor do alagoano raiz. Josealdo Tonholo abraçou a Universidade Federal de Alagoas há quase 29 anos, quando chegou à capital, e agora vai receber o título de Cidadão Honorário de Maceió. O que já era de coração, vai ser oficializado em papel pela Câmara Municipal.

A cerimônia de concessão do título será realizada na próxima sexta-feira (17), no auditório da Reitoria, a partir das 9h.

“É um orgulho muito grande receber essa comenda. É um reconhecimento daquela opção que eu fiz 29 anos atrás. É muito gratificante saber que hoje eu não só me sinto alagoano como eu tenho reconhecimento da gente alagoana, dos maceioenses, de que eu sou - de fato - dessa terra!”, disse, emocionado, o reitor da Ufal.

A escolha por Maceió como endereço fixo foi feita em 1993, quando ele deixou Ribeirão Preto, no interior de São Paulo para continuar sua história profissional: “Eu vim de mala e cuia e não foi para passar um período aqui, eu vim para ficar! A minha vida foi totalmente transformada e não foi só uma mudança de locus, foi uma mudança de vida mesmo”.

Maceió é morada, cupido e berço das gerações que Tonholo criou. “Nessa terra eu construí a minha família, casei, tenho as minhas filhas e a minha casa com meu trabalho digno e gratificante. Com muito orgulho, eu sempre me encontrei alagoano”, enfatizou.

Honorário, do latim: honorarius, que remete à honra

A cidadania honorária é um título de honraria que uma pessoa de importância recebe de uma localidade. É uma espécie de adoção oficial, sugerida por algum parlamentar. Foi o vereador José Márcio que pediu a outorga para o reitor da Ufal, proposta sobescrita por Chico Filho, com relatoria da vereadora Teca Nelma. A Câmara aprovou, por unanimidade, para conceder a homenagem em sessão especial, no próximo dia 17.

“Queria agradecer, de coração, ao vereador Zé Márcio, que é um cidadão que entende a importância da educação no município de Maceió e no estado de Alagoas. É um privilégio muito grande para mim, mas também para a Universidade, já que eu estou sendo reconhecido como cidadão em função do trabalho que eu faço na Ufal em favor de Maceió”, frisou Tonholo.

O reitor lembra que além das belezas naturais e os atrativos físicos da cidade, foram as oportunidades de trabalho que abriram as portas para continuar suas pesquisas e projetar uma carreira na maior instituição de ensino superior de Alagoas.

“Eu vim especificamente para trabalhar numa parceria que a gente já tinha enquanto eu ainda era da USP. Assim que cheguei já fui contratado como professor visitante e mesmo tendo sido concursado no mesmo ano de 93, a minha contratação como professor efetivo só saiu em 1995. Desde então, eu tenho vivido exclusivamente para desenvolver minhas atividades na Universidade Federal de Alagoas”, descreveu com orgulho sobre sua dedicação à instituição.

Carreira de reconhecimento na educação

Um dos mais respeitados pesquisadores da Ufal, Josealdo Tonholo é pós-doutor pelo Departamento de Materiais da Universidade de Loughborough, na Inglaterra. Bacharel e licenciado em Química, o docente é mestre e doutor em Físico-Química pelo Instituto de Química de São Carlos, da Universidade de São Paulo (USP).

Como professor atua nas áreas de Gestão em Ciência, Tecnologia e Inovação, Sistemas de Inovação, Empreendedorismo Inovador, Proteção do Conhecimento, Transferência de Tecnologia, Interação Universidade-Empresa e Incubadoras de Empresas/Parques Tecnológicos. E suas pesquisas científicas são voltadas para as áreas de Eletrocatálise e materiais; Degradação de resíduos da indústria de petróleo; Eletroanalítica; Eletroquímica orgânica; Corrosão em estruturas metálicas/concreto; Gestão em CTI; e Empreendedorismo.

Além de fazer ciência pela sociedade, os passos dados por Tonholo até chegar ao gabinete da Reitoria, transitaram por outros setores. Ele já passou por cursos de graduação e pós das exatas e tem trabalhos interdisciplinares com a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (Feac) e outras áreas como Jornalismo e Reações Públicas. “Isso engrandeceu a minha carreira na Universidade e aumentou o meu conhecimento de toda a estrutura da Ufal”, disse.

A experiência na gestão foi adquirida durante os períodos em que foi pró-reitor de Pós-graduação e Pesquisa, em momentos onde a Universidade demandava diferentes ações. Ele esteve atuante em importantes marcos de crescimento e expansão da Ufal. As oportunidades nesse trajeto ultrapassaram as paredes dos laboratórios.

“Desde que cheguei aqui em Alagoas eu tive a oportunidade de trabalhar com as empresas da área de química, depois me aproximar mais do sistema Federação das Indústrias, Federação de Comércio, de conhecer bastante o pessoal do sistema agrário do Estado, movimentos sociais - por conta das tecnologias sociais que a gente desenvolvia -, tive a oportunidade de conhecer a fundo os trabalhos na área de educação que se disseminaram no Estado todo e, hoje, transformaram Alagoas num novo estado. O fato é que desde que eu cheguei aqui eu vim para mergulhar em Alagoas”, relembrou

E tem sido um mergulho bem explorado. O reitor paulista da Ufal, adotado por Maceió, conhece sua missão, mas como filho honorário dessa terra pretende muito mais: “Eu tenho a responsabilidade de honrar com esse título, brigar mais do que nunca por Maceió, para que ela seja a melhor cidade do mundo. E que eu possa dar minha contribuição para isso!”.


Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.