OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 24 de abril de 2024

Notícias

14/02/2022 às 13:58

Professor da Ufal passa a integrar o Instituto Brasileiro de Direito de Família

Anderson Menezes pesquisa a situação de crianças e adolescentes privados de liberdade Anderson Menezes pesquisa a situação de crianças e adolescentes privados de liberdade

O professor Anderson de Alencar Menezes, que integra o quadro de docentes do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), da Universidade Federal de Alagoas (Ufal, foi convidado para fazer parte da seção estadual do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM), na Comissão da Criança e do Adolescente.  O IBDFAM é uma instituição jurídica não governamental que pesquisa e divulga conhecimentos sobre Direito das Famílias. 

Anderson Menezes é licenciado em Filosofia pela Universidade Católica de Pernambuco, bacharel em Teologia pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL), mestre em Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco. doutor em Ciências da Educação pela Universidade do Porto/Portugal e tem pós-doutorado em Ciências da Linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco e pela Universidade de Valência/Espanha. 

O IBDFAM foi fundado nacionalmente em 25 de outubro de 1997, e tem sede em Belo Horizonte (MG). Em Alagoas, a entidade inaugurou sede própria em 2005, promovendo encontros e debates com interessados em Direito da Família. “É um trabalho social, jurídico e científico também. Fico muito honrado com o convite que recebi do vice-presidente da Comissão, Antônio Tancredo, e espero contribuir com minhas pesquisas sobre crianças e adolescentes internados no sistema socioeducativo”, ressalta Anderson. 

A presidente da Comissão da Criança e do Adolescente, a juíza Fátima Piaruá, também integra a Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) e foi eleita, no final do ano passado, vice-presidente do Colégio de Coordenadores dos Tribunais de Justiça do país. “Participar desta entidade, com estas referências, vai dar ao nosso grupo de pesquisa mais respaldo para desenvolver trabalhos com crianças e adolescentes que vivem em reclusão”, destaca o professor Anderson Menezes. 

Entre os trabalhos publicados pelo professor Anderson Menezes, está o livro Ensaios sobre Dilemas e Sentimentos Morais na Contemporaneidade – Reconhecimento, Privação e Sofrimento, lançado em dezembro do ano passado. “Essa minha preocupação com adolescentes e jovens sofridos, vulneráveis e excluídos nasce de uma etapa da minha existência como membro da Congregação Salesiana nos idos dos anos 80”, explica Anderson no prefácio do livro. 

Na Ufal, o professor Anderson Menezes lidera o grupo de pesquisa Tecer - Teoria Critica, Emancipação e Reconhecimento -  que pertence à Rede de Estudos sobre Violências (Riev), formada por pesquisadores da Ufal, UFPB, UFSC e Universidade de Valência- Espanha). “Por meio desta rede, desenvolvemos nosso trabalho sobre a rede de proteção para essas crianças que vivem em situação de vulnerabilidade”, destaca o professor.


Ascom Ufal


Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.