OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 18 de junho de 2024

Notícias

12/05/2024 às 13:14

Professoras contam como foi retornar ao mercado de trabalho e conciliar a criação dos filhos

Professoras Lúcia Cavalcanti e Mércia Santos com seus filhos Professoras Lúcia Cavalcanti e Mércia Santos com seus filhos

Muitas mães enfrentam o desafio de conciliar a maternidade com o trabalho, precisando na maioria das vezes, passar muito tempo longe dos filhos, ou até mesmo abdicar de suas carreiras para cuidar da família.

As professoras Mércia Santos e Lúcia Cavalcanti viveram essa realidade, mas tiveram as vidas transformadas com a oportunidade de trabalhar no programa Gigantinhos, executado pela Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal da Educação (Semed).

As duas mamães trabalham no Gigantinho Santos Dumont, o CMEI-RP (Centro Municipal de Educação Infantil – Rede Parceira Professora Maria Elizabete dos Santos), onde seus filhos também estão matriculados.

A professora Mércia Santos, 44 anos, mãe do Moisés, 1 ano e 9 meses, conta que trabalhava em uma loja em um shopping de Maceió, com carga horária de trabalho extensa. Com o Gigantinhos, ela recebeu a chance de atuar na Educação Infantil e ainda conseguiu uma vaga para matricular seu filho.

“Eu saía para o trabalho às 5 horas da manhã e só chegava à noite. Eu precisava me deslocar para levar ele para a creche em que ele estudava. Mas quando a professora adoecia ou precisava se ausentar era muito difícil encontrar um local para ele ficar. Quando a diretora me chamou para fazer o processo seletivo para o Gigantinhos, eu agradeci muito e desejei muito que abrisse uma vaga para meu filho, é uma alegria estar perto dele”, revela Mércia emocionada.

Mércia Santos e seu filho, Moisés. Foto: Cortesia

Mércia Santos e seu filho, Moisés. Foto: Cortesia

Segundo Mércia, Moisés se adaptou muito bem e ficou feliz na nova creche, que fica no bairro Santos Dumont. Com uma equipe qualificada e num ambiente com brinquedos e berçário, a criança foi rapidamente acolhida no local. “O Gigantinhos transformou a vida do meu filho. Está mais inteligente e próximo das crianças e dos professores. Ele gosta muito da escola e sempre quer voltar”, reforça.

Trabalhar próximo ao seu filho garantiu à Mércia uma qualidade de vida que ela não possuía no começo da maternidade. Agora, a mamãe aproveita os momentos felizes com o filho Moisés.

“Nós vamos e voltamos juntos para a escola de bicicleta. Eu me dedico ao trabalho e quando chegamos em casa, posso brincar e passear com ele. Sei que o Gigantinhos também está mudando a vida de outras mães que precisavam de uma escola próxima para poder trabalhar, tendo certeza de que seus filhos estão em segurança”, completa Mércia.

Qualidade de vida

A professora Lúcia Cavalcanti, 41 anos, optou em se afastar do trabalho na Educação Infantil para cuidar de seu filho, Heitor, que hoje tem quatro anos de idade. No entanto, a profissional encontrou no Gigantinhos a chance de poder voltar a atuar, sem perder a qualidade de vida. Mais do que um espaço de trabalho, ela encontra na unidade de ensino um ambiente acolhedor com o qual se identifica e se sente segura em deixar seu filho.

“Aqui é uma segunda casa para a gente. Posso trabalhar e conciliar a casa com o trabalho, me sinto renovada com essa experiência, pois compartilho o afeto com os outros pequenos da escola. É muito gratificante saber que não só o meu filho como todas as crianças da escola são bem acolhidas”, afirma.

Lúcia Cavalcanti e seu filho Heitor. Foto: Cortesia

Lúcia Cavalcanti e seu filho Heitor. Foto: Cortesia

A professora compartilha que seu filho tem algumas restrições alimentares e está se adaptando ao local e às refeições, mas que o processo tem sido muito positivo. Ela confessa que, quando tem tempo de intervalo, conversa com as professoras do Heitor para saber se está tudo bem com ele e com a alimentação. “É um alívio saber que ele está bem. Eu não encontro ele sempre, já que não estamos na mesma sala. Mas sempre tenho contato com as professoras. A minha maior alegria com o Heitor é saber que ele está aqui perto de mim”, relata.

Lúcia ainda revela que sua autoestima mudou após iniciar o trabalho no Gigantinhos. Apesar de estar feliz pela decisão de cuidar integralmente de seu filho, nos primeiros anos da vida dele, a professora comemora o retorno do trabalho em sala de aula. “Eu estava com a autoestima baixa, mas essa oportunidade tem um valor enorme para mim, pois o trabalho dignifica a pessoa. Poder conciliar com a maternidade é muito importante para mim”, comemora.

Presente

As professoras contam que estão muito contentes com a oportunidade de retomar o trabalho, pois conseguem estar perto de seus filhos e dedicam o tempo com mais qualidade junto aos pequenos. A nova escola garantiu não só uma educação de qualidade para as crianças, como também a independência para as mães.

Considerado o maior programa da história de Alagoas para a Educação Infantil e com investimentos de mais de R$ 165 milhões, o Gigantinhos está oferecendo, até o final de 2024, 10 mil novas vagas em creches, todas em regime de tempo integral.

No CMEI Professora Maria Elizabete dos Santos, no Santos Dumont, a Prefeitura de Maceió investiu mais de R$ 6.600.000,00. A creche tem capacidade para atender 1.200 crianças, sendo 240 de berçário. Conta com 166 funcionários, incluindo professores, auxiliares de sala, cozinheiros e coordenadores pedagógicos. O espaço dispõe de berçários, cozinha, brinquedoteca, pátio externo e playground.

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.