OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 18 de junho de 2024

Notícias

13/05/2024 às 17:45

Sessão especial da ALE destaca trabalhos realizados no combate à violência contra crianças e adolescentes

A Assembleia Legislativa reuniu nesta segunda-feira, 13, representantes do Poder Judiciário de Alagoas, do Ministério Público Estadual, do Governo do Estado, bem como da Secretaria de Segurança Pública e de Conselhos Tutelares para debater, em sessão especial, o “Maio Laranja - Combate à violência contra criança e adolescente''. A iniciativa foi do deputado Lelo Maia (União Brasil), com o intuito de promover as discussões em torno dos principais trabalhos realizados no combate à violência contra crianças e adolescentes no Estado de Alagoas. O parlamentar abriu a plenária citando que a cada hora três crianças são abusadas no Brasil, sendo que 51% delas têm idade entre um e cinco anos. “Todo dia acordamos e vemos nos noticiários a ocorrência de abuso, uma violação sexual contra a criança e o adolescente. E é muito difícil combater esse tipo de crime, porque 71% desses casos acontecem no ambiente familiar e 83% dos casos são praticados por conhecidos das vítimas”, destacou Maia.

O deputado informou ao plenário que ao longo de seus dois anos de mandato já apresentou várias indicações e projetos de lei com o intuito de proteger crianças e adolescentes. Ele citou como exemplos a indicação que solicita a implantação da Patrulha de Vulneráveis, a ser denominada Henry Borel e a indicação para construção da 2ª Delegacia de Crimes Contra Crianças e Adolescentes na parte alta da Capital. “Região onde temos os maiores índices de violência em Maceió”, observou, complementando que apresentou o projeto de lei para implantar atendimento 24 horas nessas delegacias especializadas.

A juíza Fátima Pirauá, que participou da sessão especial, disse que o combate à violência sexual contra crianças e adolescentes é imprescindível, pois de acordo com ela, de todos as violações de direito que se comete contra os menores de idade, essa é a mais devastadora e cruel. “Não é possível mensurar o tamanho do dano causado a uma criança abusada sexualmente. A prevenção é o mais importante caminho para que isso não venha a acontecer”, observou a magistrada.

“Cuidar de uma criança é cuidar de tudo e de todos, pois quando cuidamos de uma criança, cuidamos de toda a humanidade. Esse combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes é absolutamente fundamental”, assegurou Fátima Pirauá, ressaltando que a escola tem um papel relevante para detectar quando uma criança está sendo vítima de violência.

Ascom ALE

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.