OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 03 de março de 2024

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
30/11/2017 às 10:04

PF no apartamento de Teotonio Vilela diz muito para 2018

Teotonio diz que vai aguardar coletiva da PF para se pronunciar (foto: arquivo) Teotonio diz que vai aguardar coletiva da PF para se pronunciar (foto: arquivo)

Há males que vêm para o bem... ou vice-versa. O cumprimento de mandados de busca e apreensão no apartamento do ex-governador Teotonio Vilela, nesta quinta-feira, certamente terá desdobramento político ANTECIPADO para as eleições de 2018.

Quem conhece o tucano sabe do seu alto grau de indecisão, mas também é ciente que Teotonio é uma águia política. E é falando em política que algumas decisões tendem, a partir de agora, a serem antecipadas.

Estratégia
Quando Teotonio Vilela passou o comando do PSDB para Rui Palmeira, já havia traçado os planos para o pleito do próximo ano. As conjecturas são muitas e atendem, apenas, aos interesses dos personagens envolvidos, como Benedito de Lira e Thomaz Nono, os adversários diretos contra a presença de Teotonio nas urnas. E eles têm razão.

Se o PMDB é o maior partido do Brasil e o PT o que tem maior poder de mobilização, é do PSDB o status de partido estratégico. As decisões, quando anunciadas, já passaram pelo processo de triagem.

O fato da “visita” da PF no apartamento de Teotonio, para levar telefones celulares, como forma de conseguir informações sobre negociatas nos lotes 3 e 4, do canal do Sertão, entre 2009 e 2014, não mudará o pensamento do tucano sobre 2018. O que será diferente é o argumento para a mudança de nome ao Senado, que já vem sendo discutido no bunker do tucanato e Rui Palmeira sabe e aprova.

Ninguém no PSDB confirma, até porque não é hora, mas o candidato ao Senado dos tucanos será Rodrigo Cunha. A outra vaga, no bloco de oposição ao PMDB, pode ser com Mauricio Quintella ou Benedito de Lira. Ainda há um terceiro nome, mas depende de outros fatores.

O certo é que Rui Palmeira assumiu o PSDB num momento de turbulência e debandada. Certamente, a partir de agora, o comitê de crise do bloco oposicionista ao PMDB dever intensificar a agenda.

Só para deixar mais claro
Teotonio Vilela já era um tucano fora do "atual ninho, comandado pelos tucanos". Rui nunca fez parte do grupo do ex-governador. Inclusive, em 2012, o candidato de Teotonio à Prefeitura de Maceió era Marco Fireman, outro que recebeu a visita da Polícia Federal, nesta quinta-feira 

OPERAÇÃO CARIBDIS

A Polícia Federal (PF) cumpriu, na manhã desta quinta-feira (30), onze mandados de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara Federal de Alagoas, em Maceió, na área metropolitana da capital, além das cidades de Salvador, Limeira e Brasília.

Um dos alvos da operação é um imóvel localizado na Avenida Álvaro Otacílio, no bairro de Ponta Verde, em Maceió, que pertence ao ex-governador de Alagoas e ex-presidente estadual do PSDB, Teotonio Vilela Filho.

Outro alvo da operação é o ex-secretário de Estado da Infraestrutura Marco Fireman.

Batizada de "Operação Caribdis", a operação busca colher provas para o inquérito policial instaurado com a finalidade de apurar a suposta prática dos crimes de fraude a licitação, desvio de verbas públicas (peculato), corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, todos relacionados à obra do Canal do Sertão de Alagoas, mais especificamente os lotes números 3 e 4, ocorridos entre 2009 e 2014.


Confira a nota de Teotonio Vilela Filho

O ex-governador Teotônio Vilela Filho tem consciência de que não praticou nenhum crime e que a verdade será restabelecida.

Em coerência com a sua história de vida pessoal e política, o ex-governador assegura ser o maior interessado na elucidação dessas investigações e que continuará à disposição das autoridades, contribuindo no que for preciso.

Texto atualizado às 16h

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.