OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 16 de setembro de 2019

Colunistas

Valderi Melo Valderi Melo
É jornalista profissional formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) desde 1994. Há mais de 24 anos escreve sobre a política alagoana.
17/07/2019 às 23:33

Hugo Wanderley critica cassação de prefeitos sem causa real

Hugo Wanderley defende equilíbrio em processos de cassação de prefeitos em Alagoas Hugo Wanderley defende equilíbrio em processos de cassação de prefeitos em Alagoas

Prefeito de Cacimbinhas e presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Hugo Wanderley, disse hoje que abrir processo de cassação contra prefeito sem causa plausível 'é um atentado contra a democracia, ainda mais quando o prefeito tem aprovação da população, como é o caso do prefeito Gilberto Gonçalves, [de Rio Largo] que vem fazendo uma boa gestão'. 

"Esse tipo de instabilidade política é muito ruim para o município e prejudica todos as ações a favor da população", declarou Wanderley. O prefeito de Rio Largo, Gilberto Gonçalves teve o mandato cassado nesta quarta-feira, 17, pela Câmara de Vereadores, acusado de improbidade administrativa. A votação em plenário terminou com dez votos pela cassação do mandato e apenas um em favor do prefeito. Gonçalves não compareceu no plenário para acompanhar a votação, sendo representado por seu advogado.

Ele vinha sendo investigado por duas Comissões Processantes (CPs). Quem assume é a vice-prefeita Cristina Gonçalves (PEN), que é esposa do prefeito. A decisão da Câmara afasta Gilberto Gonçalves imediatamente do cargo, mas ele pode recorrer da decisão no Tribunal de Justiça (TJ/AL). Uma das acusações contra o prefeito cassado seria a compra de um imóvel utilizando a filha menor de idade, que possui 14 anos, como "laranja". Outra acusação é de que o prefeito mentiu ao tomar posse, ao declarar que não possuía bens e imóveis.




Comentários

Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação)

© 2019 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.