OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 22 de maio de 2024

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
29/01/2018 às 10:49

Sindicato anuncia greve por tempo indeterminado, no Detran

A partir da próxima quinta-feira todos os serviços do Detran Alagoas serão paralisados, na capital e interior. Roberto Martins, presidente do sindicato que representa os servidores, diz que a pauta de reivindicações não foi atendida pelo Governo do Estado e, por isso, a partir de 1º de fevereiro, por tempo indeterminado, a paralisação será radical. “Não funcionará nenhum SAC, nenhuma Ciretran, muito menos a sede”, diz o presidente, convocando os servidores para que se juntem e garantam barreira de isolamento em todos os postos de atendimento.

No dia 1º, às 9h, o sindicato também fará nova assembleia geral. “Vamos passar os informes do que aconteceu na audiência do Palácio, com o Fabio Farias (secretário-geral do Gabinete Civil), na última terça-feira,  avaliarmos os acontecimentos até a data da assembleia, que encaminhamentos e medidas o sindicato já tomou e está tomando e, por fim, vamos deliberar sobre as ações desse movimento grevista”, adverte o presidente.

Pauta do sindicato
O movimento sindical reivindica ao Governo do Estado a realização de concurso público, adequação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) e autonomia administrativa e financeira do órgão. Pelo que ouvi de servidores, o concurso público é a mais urgente das reivindicações.

Boa notícia
O movimento está na bronca reivindicando direitos pessoais. Esta é a boa notícia, já que num passado não muito distante as greves se perdiam em meio aos fatos escandalosos, daquela autarquia. Sem tirar o mérito do sindicato, o Detran de Alagoas segue na contramão da imoralidade, principal marca a até o início do governo de Teotonio Vilela.

Para quem não sabe os servidores do Detran recebem dentro do mês trabalhado. Não há atraso e divisão por faixa salarial. A autarquia também arca com a maior parte dos custos do plano de saúde e os salários são bem melhores, no comparativo com os demais servidores estaduais.

Que os servidores lutem e reivindiquem sempre que entenderem que há motivo, mas radicalizar quando a pauta é pessoal é um equívoco que, dificilmente, terá o apoio da sociedade. Reivindicar, SEMPRE! Radicalizar, JAMAIS! Até porque não há necessidade.

Sem Lei Seca e sem serviço
Só lembrando: Com a radicalização não haverá operações da Lei Seca durante o período carnavalesco. Todos os serviços estarão suspensos. 

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.