OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 25 de fevereiro de 2020

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
17/01/2020 às 08:22

Bancada federal de Alagoas é Série C (3ª divisão)

@wadson73

Instagram, Twitter, Facebook, sites individuais e disparos pelo whatsapp. São os principais canais da disseminação de “informações” nesse tempo de hiperconectividade.

Através das redes sociais o mundo ficou tão pequeno, que é possível navegarmos por todos os ares, utilizando apenas a palma da mão. Só que, aquilo que os olhos não veem, o coração não sente.

O assunto aqui é política. Nesta seara, Alagoas tem se destacado desde 15 de novembro de 1889, quando o Marechal Deodoro comandou o golpe de Estado político-militar, que instaurou a forma republicana presidencialista de governo no Brasil.

Na sequência, em 1891, outro alagoano, Floriano Peixoto, assumiu o comando da nação publicando um manifesto aos cidadãos e às Forças Armadas, garantindo a manutenção do regime republicano. O estado de sítio foi revogado e o Congresso foi reabilitado.

Está nos anais da história que Alagoas é protagonista da política nacional desde a queda da monarquia. Para evitar a reintegração à presidência do marechal Deodoro da Fonseca, o presidente Floriano Peixoto enviou forças federais aos estados governados por opositores, partidários do presidente antecessor, para depô-los.

Passadas algumas décadas, em 1989 o Brasil elege Fernando Collor de Mello como primeiro presidente eleito pelo povo, após 21 anos do regime militar. Depois de Collor na presidência, Renan Calheiros virou o principal nome no Congresso Nacional, por mais de duas décadas. Aliás, Renan Calheiros é o único senador na história do país a comandar o Congresso por quatro vezes.

Não há como deixar fora dessa história Teotonio Vilela Filho, o herdeiro político do nacionalmente lembrado Menestrel das Alagoas. Então senador, Téo Vilela foi presidente do PSDB, quando o Brasil era comandado por Fernando Henrique Cardoso. Renan virou ministro da Justiça e Thomaz Nonô vice-presidente da Câmara dos Deputados, com forte influência na Casa.  E o que dizer do desempenho de Paulão, O Cara do PT nos 13 anos de petismo?

E porque Alagoas não deu certo?
Lembra? aquilo que os olhos não veem, o coração não sente. Talvez porque a maioria dos alagoanos opta – desde sempre - pelo plantio de vento. Assim, a colheita não pode ser de outra coisa, que não seja tempestade.

Ao longo de décadas a bancada federal de Alagoas, na verdade, tem se notabilizado pela mediocridade pessoal dos personagens, que ainda fazem festa para entregar trator e ônibus escolar. Imprescindível deixar claro que agricultura e educação (trabalho e princípios) nunca foram a marca do Estado. Por aqui, se o turismo fosse mesmo prioridade, as belas praias da capital não teriam as nojentas línguas sujas, que dizem muito bem o tamanho do compromisso dos políticos com o setor hoteleiro, que tem investido como nunca, em todo o litoral.

Nossa bancada federal é Série C; é terceira divisão há muito tempo. Não se iludam com o que veem no Instagram, Twitter e Facebook. Preste atenção nos disparos que atingem em cheio seu whatsapp.

Quando um senador ou deputado federal postar que liberou x milhões para tal município; que fizer festa, com direito a self e live por entregar trator, ambulância ou ônibus escolar, pergunte sobre sua prestação de contas como parlamentar. Não entre nos detalhes dos milhões através de emenda parlamentar, talvez alguém se enfureça imaginando que você saiba de algo sobre a prática do toma lá, dá cá.  

Se você quer mesmo saber o que temos em Brasília, não se balize pela Globo ou sites nacionais. Basta acessar: https://www.senado.gov.br o site oficial do Senado da República e  https://www.camara.leg.br/ o portal oficial da Câmara dos Deputados. É incrível, você vai se decepcionar com a ausência deles na produção e projetos para Alagoas ou de interesse nacional. É que nos veículos oficiais, blá blá blá de assistencialismo eleitoreiro e citação de apoio a candidatos nas eleições de outubro NÃO TÊM VEZ.

Ão, ão, ão... bancada terceira divisão.

PS.: desculpe!!! são Série A quando o assunto é financiar campanhas eleitorais nos municípios. É por isso que até 4 de outubro sua localidadee certamente terá casa cheia nos espetáculos das aparições.  

Comentários

181
Natura
Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2020 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.