OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 08 de dezembro de 2021

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
29/01/2020 às 08:37

Davi Davino: Da 'Casa do Povo' vem o 'candidato do povo'. Será o primeiro teste de credibilidade política da “nova” ALE

Com um pé na Câmara de Maceió e os braços, a mente e o coração na Assembleia Legislativa, o deputado Davi Davino Filho será o cobaia do Poder Legislativo Estadual, no primeiro teste de credibilidade, com Marcelo Victor presidente. Da “Casa do Povo” (ALE), vem aí o já intitulado “Candidato do Povo”.

A candidatura de DDF será, também, o start do grupo na busca pela hegemonia política em Alagoas. Com ramificações fortes em Brasília, o reforço dos deputados federais Arthur Lira e Severino Pessoa garantirá estrutura financeira e logística em abundância. Ou seja:  se o item credibilidade estiver em alta, DDF será competitivo.

Quem é DDF?
É o que podemos chamar de “produto do meio”. Um tipo que nem cheira, nem fede. Politicamente mais cauteloso que o pai, o vereador Davi Davino, DDF é um aliado interessante para o grupo na ALE. Cumpre suas missões e circula bem no bastidor, itens importantes para se manter na política. Talvez por isso tenha sido o escolhido para o primeiro grande teste. 

Outro fato que não abalará a candidatura de DDF é que ele não entrará no jogo com risco de ser eliminado da política. Não tem capital político para ser protagonista, não tem conteúdo político para enriquecer o debate de propostas e, caso perca a eleição, ou nem chegue ao segundo turno, na segunda-feira pós resultado está na mesa do comando discutindo a avaliação do desempenho do grupo.

Por outro lado, em caso de vitória de DDF, que é possível, tudo muda para 2022. Neste caso também aumentaria o número de candidatos ao governo, senado e câmara federal. Entende porque a candidatura de DDF é primordial, neste momento?

Em tempo: A análise acima não faz crítica ao jovem deputado, que está no segundo mandato e tem o pai com cadeira cativa na Câmara de Maceió. Ele – como a seara política sabe – faz parte de um grupo que busca o protagonismo unificado e une peças interessantes na conjuntura política, na capital e interior. Se for mesmo candidato estará com mérito de ter a confiança de seus líderes: Arthur Lira (o cara do Centrão, em Brasília) e Marcelo Victor, governador em exercício e líder absoluto na Casa de Tavares Bastos.

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2021 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.