OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 05 de março de 2021

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
20/03/2020 às 14:55

Almirante assume o Porto de Maceió e exonera geral. Bancada alagoana tem a missão de reverter a situação

O Porto de Maceió tem um novo comandante. A administração passou das mãos do deputado federal Marx Beltrão, para o Almirante Leandro – indicação presidencial. A alternância de comando seria natural, mas vai muito além do choque de comando. Aliás, o novo superintendente já assumiu passando a caneta geral, nos comissionados.

E daí?
Não olhe para a perda de Marx, mas para um golpe no setor produtivo do Estado, que utiliza o Porto de Maceió, agora subalterno ao Estado do Rio Grande do Norte através de Companhia de Docas, integralizando totalmente, inclusive suspendendo a independência financeira do porto, passando a ser conta única controlada por Natal. 

Sem falar nas características diferentes, a logística administrativa de fertilizantes, sal e açúcar também será afetada – e passa a ser de responsabilidade e lucratividade do Rio Grande do Norte.

Missão
A bancada de Alagoas precisa agir, urgente. Nosso Estado tem liderança demais (ou será muito índio?). Vamos ver se contingente significa força, no turbulento governo de Jair Bolsonaro.


Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2021 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.