OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 27 de outubro de 2021

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
23/08/2021 às 22:14

Ex-governador Mano: Herói com mau exemplo

Os meliantes foram entregues à polícia - Foto: Ivan Nunes Os meliantes foram entregues à polícia - Foto: Ivan Nunes

Tudo bem que o “bom velhinho” se arriscou. Aos 76 anos de idade, mas armado, tomou a iniciativa de capturar três assaltantes. 

A cena, que mais parecia um filme de ação, aconteceu na última sexta-feira, em União dos Palmares. Mano retornava de uma de suas fazendas quando foi surpreendido com um popular pedindo ajuda, após ter a moto e pertences levados. Com as informações da vítima ele iniciou a caça aos criminosos, perseguiu e interceptou o veículo na rua Orlando Bugarin, sob os olhares e aplausos de dezenas de pessoas. O ápice da ação foi dar voz de prisão aos meliantes. 

DETALHE IMPORTANTE: Para sorte do ex-governador os assaltantes utilizavam um simulacro de pistola. Ou seja: estavam desarmados.

Mano tem porte de arma de fogo e está coberto pelo Art. 301, do Código de Processo Penal, que diz: “Qualquer do povo poderá e as autoridades policiais e seus agentes deverão prender quem quer que seja encontrado em flagrante delito”. Foi o que ele fez.

Após a voz de prisão, Mano acionou a polícia e entregou os bandidos, todos de Maceió, aos homens da lei. Um deles é menor de idade.

Quem conhece Mano não se surpreende com a ação, mas o roteiro poderia ter sido diferente se o simulacro fosse uma arma de fogo.

Reagir não é aconselhável. Imagine perseguir e interceptar 3 criminosos após uma ação delituosa. 

Parabéns ao justiceiro. Mas fica a lição e exemplo de como não agir por instinto.

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2021 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.