OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 27 de outubro de 2021

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
05/10/2021 às 08:57

Mão e contramão; terceira via, NÃO

Afunilou muito mais rápido do que o esperado pelos líderes políticos e partidários de Alagoas. Em 15 dias, no máximo, os alagoanos saberão quem será o sucessor provisório de Renan Filho e consequente adversário de Rodrigo Cunha para o Governo de Alagoas.

A decisão a ser anunciada pegará muita gente de surpresa. Mas surpresa é algo que movimenta a seara política desde sempre. Aliás, por aqui – e só por aqui – boi voar é tão natural quanto a água que bebemos.

Com a decisão que se aproxima a eleição majoritária de 2022 tende a ser resolvida no 1º turno. Assim, a luta pelo Senado ficará ainda mais dependente das articulações: Renan Filho, Fernando Collor, Ronaldo Lessa e Delegado Fábio Costa são as apostas iniciais, mas dois deles ficarão pelo caminho justamente porque não haverá terceira via na disputa para o Governo.

O mais difícil já aconteceu: Renan Filho entendeu que precisa fazer política de aproximação.

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2021 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.